presidente da Rússia, Vladimir Putin

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, prometeu organizar competições paralímpicas no país (ANDREJ ISAKOVIC/AFP)

LANCE!
25/08/2016
15:24
Rio de Janeiro

Um dia após a Corte Arbitral do Esporte (CAS) rejeitar recurso do Comitê Paralímpico Russo e confirmar o banimento do país dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou a decisão como um castigo imoral e desumano.

A declaração aconteceu nesta quinta-feira em discurso diante de medalhistas olímpicos, no Kremlin, em Moscou.

Para Putin, a decisão que tirou o atletismo e o levantamento de peso da Rússia dos Jogos Olímpicos foi uma manipulação política. Mesmo sem estes esportes, os russos ficaram na quarta colocação, com 56 medalhas, sendo 19 de ouro, o que foi destacado pelo presidente.

- Estes atletas tiveram um duro teste e passaram com honra. Sabíamos como seria difícil no Rio de Janeiro. Tivemos nossa delegação cortada em quase um terço e, apesar disto, a equipe competiu unida.

Putin afirmou que vai organizar competições paralímpicas na Rússia e que os paratletas receberão a mesma premiação que teriam se estivessem no Rio.