Vinícius

Camisa 29 do Furacão levou cartão vermelho direto na partida de ida do torneio. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Guilherme Moreira
30/03/2016
18:46
Curitiba (PR)

Expulso na partida de ida contra o Brasil-RS, pela primeira fase da Copa do Brasil, o meio-campista Vinícius foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e pode pegar de quatro a 12 jogos de suspensão. O jogador do Atlético-PR será julgado na sexta-feira, dia 1 de abril.

O duelo, no dia 17 de março, marcou a estreia das equipes pela competição nacional, no Estádio Bento da Silva Freitas, e terminou empatada por 1 a 1. Aos 37 minutos do segundo tempo, o camisa 29 do Furacão recebeu cartão vermelho direto por pisar em Leandro Leite e, depois, empurrar Wender Almeida.

Vinícius responderá duplamente ao artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por agredir um adversário e tentativa de agressão a outro jogador. Na súmula, o árbitro Savio Pereira Sampaio (DF) explica a expulsão do meia rubro-negro com detalhes. 

- Expulsei diretamente aos 37 minutos do segundo tempo da partida, o Sr. Vinicius Goes Barbosa de Souza, camisa número 29, da equipe do Atlético/PR, por depois de receber o cartão amarelo, por dar uma rasteira de forma temerária em seu adversário de número 5, Sr. Leandro Leite Mateus, da equipe do GE Brasil, ato contínuo pisou no referido adversário citado e por conseguinte com o braço tenta golpear o adversário de número 2, Sr. Wender Almeida Silva, da equipe GE Brasil, com força excessiva fora da disputa de bola e com o jogo paralisado. Devo relatar que o atleta Leandro Leite Mateus, do GE Brasil, necessitou atendimento médico e retornou a partida - diz o texto.

Assim, para a Procuradoria, o meio-atleticano cometeu infração de agredir fisicamente em um primeiro momento e, na sequência, tentou golpear outro adversário com um empurrão. Por isso, Vinícius foi denunciado por infração ao artigo 254-A (praticar agressão física) e no artigo 254-A com o artigo 157, inciso II do CBJD por tentativa de agressão.

A pena prevista é de quatro a 12 partidas de suspensão para agressão consumada. Se o caso for de agressão tentada, a pena é reduzida pela metade. O julgamento está marcado para sexta-feira,a partir das 12h, em sessão da Quarta Comissão Disciplinar.

Nesta semana, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alterou o horário do confronto da volta. Anteriormente marcado para às 19h15 do dia 14 de abril, o jogo ocorrerá às 21h30 do mesmo dia, na Arena da Baixada. A mudança aconteceu por pedido da emissora da TV detentora dos direitos de transmissão. O vencedor do duelo enfrenta Nacional-AM- ou Dom Bosco-MT.