Bruno Pivetti

Bruno Pivetti, auxiliar-técnico, assume interinamente. (Divulgação/Atlético-PR)

Guilherme Moreira
04/03/2016
15:55
Curitiba (PR)

Os quatro jogos sem vitórias derrubaram o técnico Cristóvão Borges na manhã desta sexta-feira. E, sem pressa, o Atlético-PR vai olhar o mercado para traze o substituto. Enquanto isso, o clube paranaense trabalhará com um dos interinos.

Um nome especulado foi de Sérgio Vieira, que comanda a sensação Ferroviária-SP no Campeonato Paulista. Funcionário do Furacão, o treinador está no time paulista em função de uma parceria de mais de 10 anos entre as equipes. Entretanto, seu retorno foi descartado.

- Não se corrige o rumo quebrando outro. Você não constrói uma estrada fazendo buraco na outra. Então, nem cogitamos essa possibilidade. Continuamos apoiando o grupo que trabalha em parceria com a Ferroviária, que está colhendo ótimos resultados - comentou Paulo Carneiro, diretor de futebol. 

O Atlético-PR trabalha com um perfil de técnicos mais jovens, estudiosos e que saibam trabalhar com as categorias de base. Eduardo Baptista e Guto Ferreira agradam. Cuca, atleticano de coração, é muito caro.

- Não especulamos nomes. Se tivermos que contratar alguém de fora, vocês serão informados caso se concretize. Time grande não pode perder tempo com maus resultados. Tem que tomar as providências, apoiar os atletas e cobrar deles o que oferecemos de condição de trabalho - completou.

Enquanto não fecha com um novo comandante, o Furacão promoverá um integrante da comissão técnica fixa. Bruno Pivetti ganhou a concorrência de Marcelo Vilhena e assume a nova função de forma interina.

- É razoável (a chance de o interino seguir). Temos uma preocupação enorme com o programa de futebol que tempos implantado, acreditamos nele. Claro que é uma atividade extremamente multifatorial - finalizou Carneiro.

Com 11 pontos, o Atlético-PR é o terceiro colocado no Campeonato Paranaense. No domingo, às 16h, o Furacão enfrenta o Londrina, fora de casa, pela oitava rodada do Estadual.