Atlético-PR x Foz do Iguaçu

Walter não teve vida fácil diante do Foz, na Arena. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Guilherme Moreira
03/03/2016
21:33
Curitiba (PR)

Desorganizado, o Atlético-PR voltou a tropeçar no Campeonato Paranaense. Nesta quinta-feira, em jogo adiado da sexta rodada, o Furacão empatou por 1 a 1 contra o Foz do Iguaçu e acumulou a quarta partida sem vencer.

Com mudanças na equipe, o time rubro-negro voltou a não render. Sem
Weverton e Vinícius, expulsos contra o Paraná, o técnico Cristóvão Borges colocou Santos e Nikão, respectivamente, em seus lugares. Ainda promoveu Roberto na ala, colocando Sidcley novamente no meio. Léo entrou na vaga de Léo e Crysan ficou no banco.

A equipe atleticana, com muito espaço entre os setores, tinha dificuldade para chegar ao ataque. A criação era inexistente e o apoio dos alas também não favoreciam, apenas jogando bolas na área, sem nenhum perigo.

O que restava era tentar fora da área. E foi assim que Anderson Lopes, aos 21, assustou ao chutar forte por cima da meta do goleiro Nei. Já o Foz, explorando a velocidade, chegava até com facilidade ao sistema defensivo do Furacão, mas pecava no último passe.

O baixo rendimento fez o treinador do Atlético-PR mudar logo aos 37 minutos. André Lima entrou na vaga de Nikão. E, na bola área, o time até chegou a marcar no fim do primeiro tempo, mas Anderson Lopes estava impedido ao cabecear para as redes. 

Na volta do intervalo, novas mudanças. Eduardo substituiu Léo, que saiu lesionado, E Marco Damasceno entrou no lugar de Roberto. Logo no primeiro minuto, Walter cabeceou no travessão - o juiz marcou falta no lance. Mas, aos 13, Deivid arriscou de longe, com curva e ajuda do arqueiro, e abriu o placar da partida.

A resposta veio logo em seguida, com 15. Em cobrança de falta da direita, Safirinha pulou mais alto que Eduardo e, de cabeça, colocou no canto de Santos, igualando o resultado. Com 29, André Lima aproveitou bobeira de Balói e, de fora da área, chutou de esquerda e a bola passou perto da trave. Dois minutos depois, Anderson Lopes também tentou de longe e a bola foi por cima.

O Foz, com a mesma proposta dos 45 iniciais, tentava se arriscar. Aos 33, Marcelo passou com facilidade por André Lima na ponta e tocou para Bruno Flores, sozinho, isolar de dentro da área e de frente para o goleiro rubro-negro. Logo depois, Marcelo passou por dois zagueiros e chutou por cima da meta atleticana.

Balói ainda foi expulso aos 42, só que o pouco tempo foi insuficiente para a vitória. Sem conseguir chegar com a bola no chão, a equipe da casa tentava por cima. Paulo André, aos 38, perdeu chance clara de cabeça após cobrança de falta de Walter. O time vermelho e preto bem que tentou uma pressão no final, mas a cabeçada de Walter e o chute de Anderson pararam em cima de Nei.

Com 12 pontos, o Furacão assumiu a terceira colocação na competição, passando o rival Coritiba .O Foz, com 10 pontos, é o quinto colocado. Na próxima rodada, o Atlético-PR enfrenta o Londrina fora de casa, no domingo, às 16h, pela oitava rodada do Estadual.