torcida Coritiba

Organizada coxa-branca cobrou novamente o elenco em 2016. (Divulgação/Transamérica)

Guilherme Moreira
04/08/2016
20:04
Curitiba (PR)

Em contínua crise dentro de campo, o Coritiba desembarcou na capital paranaense sob protestos nesta quinta-feira. A principal organizada, Império Alviverde, esteve no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, para criticar os atletas. É a segunda vez no ano que a facção se mobiliza - a outra vez foi no Centro de Treinamentos.

Aproximadamente 25 torcedores estiveram presentes no local para protestar. Com os cânticos "Raça, raça, raça", "Diretoria, presta atenção, eu quero time para gritar é campeão" e "Acabou o caô, ou joga por amor ou joga por terror", a torcida acompanhou os jogadores até o ônibus da delegação. Apenas o atacante Kleber Gladiador teve seu nome cantado positivamente. 

O gerente de futebol, Alex Brasil, viu de perto a manifestação e a torcida alviverde não esboçou nenhuma reação violenta contra o elenco ou comissão técnica - policiais militares fizeram a segurança de todos. Ninguém quis falar com a imprensa no local.

O time paranaense perdeu, de virada, por 3 a 1 para o Vitória na quarta-feira, em Feira de Santanas, com dois gols após os 40 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o Coxa continua na zona de rebaixamento, com 18 pontos em 17 partidas pela Série A.

Nesta sexta-feira, os atletas se reapresentam no CT do Atuba visando o duelo diante da Ponte Preta no domingo, às 16h, no Couto Pereira, pela última rodada do primeiro turno.