Walter

Walter, com uma lesão na coxa, era dúvida para o jogo desta tarde. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Guilherme Moreira
10/04/2016
18:38
Curitiba (PR)

A vitória por 2 a 0 diante do Londrina neste domingo, pelas quartas de final do Campeonato Paranaense, na Arena da Baixada, deu alegria à torcida presente. Entretanto, Walter não gostou nem um pouco de ficar sem jogar.

Assim que a comissão técnica chamou Deivid para a terceira substituição, na vaga de Jadson, o atacante rubro-negro fechou a cara e não voltou para o banco de reservas. O centroavante sequer olhou para o técnico Paulo Autuori e foi direto para o vestiário, aos 30 minutos da segunda etapa.

- Não vi isso porque eu estava concentrado no jogo. Mas, se ocorreu, isso não pode acontecer. É preciso respeito aos demais companheiros - criticou o técnico Paulo Autuori.

Dúvida para o duelo, o camisa 18 sofreu uma lesão na coxa e ficou de fora da partida de ida no final de semana passado. Durante a semana, o jogador conseguiu se recuperar com treinamentos específicos e acabou relacionado para o jogo desta tarde. No sábado, Walter completou um ano com a camisa atleticana. 

Antes da partida, o atleta revelou para a reportagem do PFC que estava em condições e à disposição do treinador rubro-negro para entrar em campo. Mas não ter entrado em campo irritou Walter, que abandonou a reta final do triunfo do Furacão.

- Eu não penso só nesse jogo. Jogamos quarta e domingo. Conversei com ele, não teve problemas e ele sabe o que eu quero. Minha palavra é para ser cumprida e olho no olho. É assim que trabalho - justificou o treinador.

Na semifinal, o Atlético-PR recebe o Paraná no final de semana, na Arena, pela partida de ida. Antes, o time paranaense encara o Brasil-RS pela Copa do Brasil na quarta-feira, às 19h30, também em seu estádio.