Reunião de dirigentes da Primeira Liga

Dirigentes da Primeira Liga se reúnem em hotel em São Paulo (Foto: Fábio Suzuki)

Fábio Suzuki
11/07/2016
12:36
São Paulo (SP) 

A edição de 2017 da Copa da Primeira Liga será realizada em sete datas e os dois jogos da final da competição podem ser realizados em campo neutro. É o que afirmou o presidente da entidade, Gilvan de Pinho Tavares, antes da reunião desta segunda-feira, 11, em São Paulo, que debaterá o calendário do torneio do próximo ano que terá 16 clubes.

- Podemos estudar a possibilidade de vender para jogar a final fora, porque seria muito interessante fazer jogos em locais que têm carência de futebol – afirmou o presidente do Cruzeiro, sobre a intenção de realizar as partidas da final em estádios que foram utilizados na Copa-2014 mas que são pouco utilizados, como as arenas de Manaus e Brasília.

Atualmente, a Primeira Liga é formada por 15 clubes e a entidade pretende convidar ao menos um novo clube para participar do torneio de 2017. Segundo o dirigente mineiro, o novo integrante pode sair de um estado que ainda não integra a entidade, como São Paulo, no caso, mas a maior possibilidade é que seja um time do Rio de Janeiro.

- Somos 15 e há a possibilidade de entrar um ou dois clubes. Queremos 16 grandes clubes. Pode ser de outro estado, perfeitamente – comentou Tavares, complementando que a inclusão de outros clubes cariocas ajudaria a resolver o imbróglio que há no estado envolvendo clubes e a federação local.

- A CBF tem todo o interesse de acabar com essa desarmonia no Rio. Se a gente trouxer Vasco e Botafogo acaba com esse problema. E são dois clubes grandes que vão acrescentar muito para a Liga – afirmou.