RADAR/LANCE
11/09/2016
21:23
São Paulo (SP)

Nervosa, jogando mal e com dificuldade para se impor mesmo enfrentando o pior time entre todas as Série do Brasileirão, já rebaixado e que estava com um jogador a menos desde os 17 minutos do primeiro tempo.  Mas o que importa para os torcedores da Portuguesa é que a equipe, mesmo aos trancos e barrancos, conseguiu derrotar na noite deste domingo, por 3 a 1 o Guaratinguetá, no José Liberatti, em Osasco, pela penúltima rodada da fase de grupos da Série C do Brasileiro.

O triunfo, apenas o quarto em 17 rodadas, levou a Portuguesa aos 14 pontos, apenas um a menos do que o Macaé (que perdeu para o Juventude por 2 a 1 em Caxias do Sul). Assim, a Lusa entra na última rodada viva na sua luta contra a degola. Para isso, ela precisará ir até Minas Gerais e vencer o Tombense (26 pontos, ainda brigando pela classificação) e torcer por empate ou derrota do Macaé, que receberá o Botafogo de Ribeirão Preto (30 pontos).  Lusa ou Macaé se juntará ao Guaratinguetá, 4 pontos, na Série D em 2017.

Caso a Lusa empate o jogo e o Macaé perca, os dois times terminarão com 15 pontos e a decisão sairá no saldo de gols e, em caso de empate, no número de gols. No momento o Macaé está com -10 (e 15 gols marcados) e a Lusa  com -11 (e 13 gols marcados).  

O JOGO

Após 15 minutos muitos ruins, a Portuguesa foi favorecida quando o volante Samuel fez uma falta violenta e foi expulso. Com um a mais, o time foi para cima e, aos 20, Dener cobrou falta, o foleiro deu rebote e Marcelo completou de cabeça, fazendo o primeiro gol da Portuguesa.

A Lusa parecia tranquila, criando oportunidades. Mas começou a dar espaços para o atacante Anderson Oliveira que perdeu uma chance, mas, aos 42, fez bela jogada individual empatando o jogo.

No segundo tempo, o jogo parecia tomar ares ainda mais dramáticos, mas a Portuguesa logo aos sete minutos chegou ao gol quando Cesinha cruzou e Bruno Xavier completou para a rede.

Aos 40 minutos, Bruno Mineiro, que entrou no segundo tempo, sofreu pênalti que ele mesmo cobrou e marcou.