Higuaín -  Milan x Juventus

Higuaín chegou a seis gols no Campeonato Italiano (Foto: Marco Bertorello / AFP)

LANCE!
28/10/2017
15:57
Milão (ITA)

A Juventus não tomou conhecimento do Milan e venceu o rival por 2 a 0, em pleno San Siro. O argentino Higuaín foi o grande nome da partida, marcando duas vezes. Dybala foi outro destaque, ditando o ritmo da Velha Senhora.

O resultado fez a Juventus assumir a liderança do Calcio, com os mesmos 28 pontos do Napoli, que enfrenta neste domingo o Sassuolo, em casa. O Milan, por sua vez, segue longe dos líderes, na modesta oitava colocação. E pode perder ainda mais posições ao fim da rodada.

O Milan propôs o jogo nos minutos iniciais, em busca de um espaço na defesa da Juventus. Mais experiente e qualificada, a Velha Senhora logo tratou de equilibrar as ações e passar a mandar na partida. Dybala e Cuadrado ditavam o ritmo e ameaçavam Donnarumma. Em um lance, o goleiro pegou finalização do argentino.

De tanto rondar a área do Milan, a Juventus abriu o placar. Dybala recebeu na entrada da área e rolou para Higuaín arrematar com precisão, sem chance para Donnarumma. O Rossonero respondeu rápido e quase empatou. Borini cruzou e Kalinic chegou um milésimo de segundo atrasado.

No fim do primeiro tempo, o Milan perdeu a sua melhor chance. Após cruzamento, Kalinic dominou na área e bateu no travessão. No rebote, Çalhanoglu cabeceou e Rugani tirou.

A segunda etapa começou com o Milan em cima, mas as melhores chances foram da Juventus. Dybala mandou por cima, assustando Donnarumma. Mas Higuaín, novamente, não perdoou. Asamoah tocou no meio para Dybala, que fez o corta-luz para o camisa 9. O centroavante dominou, tirou a marcação e mandou forte no canto. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Um lindo gol do Pipita.

Sem ter alternativa, o Milan foi todo para o ataque. Kalinic, novamente, chegou atrasado em cruzamento de Borini. No ataque, os donos da casa sofriam com os contragolpes da Juventus. Dybala seguia ditando o ritmo da Velha Senhora, e Higuaín e Mandzukic eram perigosos no ataque. Nos minutos finais, o Rossonero tentou ensaiar uma pressão, mas não conseguiu ao menos diminuir o placar.