Vinicius - Fluminense (Foto: Nelson Perez/Fluminense)

Vinícius não seguirá no Flu em 2016 (Foto: Nelson Perez/Fluminense)

LANCE!
30/11/2015
14:19
Rio de Janeiro (RJ)

Vinícius tem contrato com o Fluminense até o fim do ano, mas o clube não vai renovar o seu vínculo. Após pedir para não enfrentar o Grêmio, o camisa 29, desde então, passou a treinar em horário alternativo. Irritado, reclamou publicamente através do seu perfil no Instagram. Nesta segunda-feira, o empresário do atleta, Francis Melo, criticou duramente o jogador e saiu em defesa do Tricolor das Laranjeiras.

– O Vinícius tem contrato comigo e o Lincoln (ex-jogador). Temos uma parceria em sua representação. De um tempo para cá, ele vem tomando atitudes por conta própria e não compartilhamos dessas decisões. O Fluminense abriu as portas para ele. Se muita gente fala do Vinícius, é por causa do Fluminense. Não compartilhamos dessa postura de falar mal de um clube que só fez bem para ele. Ele agora está virando as costas para todo mundo - detonou, em entrevista à Rádio Brasil.

A negociação entre Vinícius e o Fluminense pela renovação começou há alguns meses. Mais precisamente em junho, quando o jogador era um dos principais destaques do elenco e recebeu uma proposta do Al Shabbab, da Arábia Saudita. Na ocasião, o clube e o camisa 29 entenderam que uma saída não seria boa para nenhuma das partes. Vinícius ficou, mas logo depois se machucou.
Fora por 45 dias, ganhou peso e perdeu espaço. Demorou a ter novas oportunidades. Com Eduardo Baptista, voltou a ter mais chances e com o contrato chegando ao fim, sentou para negociar com a diretoria. Na mesa, pediu R$ 140 mil (atualmente recebe cerca de R$ 30 mil) de salários, além de luvas e parte do valor que teria direito caso o Fluminense exercesse a prioridade na prolongação do vínculo, que gira em torno de R$ 1,2 milhão.

- Não imaginávamos que a história fosse terminar desse jeito. Ele tinha a chance de ficar livre nesse fim de ano. Poderia vir um ganho econômico e isso está mexendo com sua cabeça e de seu pai. Eles estão virando as costas para todos que os ajudaram. Eu e Lincoln fizemos muito por ele e o Fluminense foi o clube que o projetou. Ele poderia repensar sua atitude e postura. Se tiver de encerrar o ciclo, que encerre com dignidade e pela porta da frente. Não pensando apenas na questão financeira, pois isso virá naturalmente. Não precisa se indispor com todos e principalmente com o Fluminense. Mas é uma coisa que foge ao nosso controle e ficamos chateados. Temos de ver que rumo isso aí vai tomar – encerrou.