Kayke (Foto: Divulgação/Flamengo)

Kayke tem seis gols no Flamengo  (Foto: Divulgação/Flamengo)

Pedro Barboza
11/11/2015
13:23
Rio de Janeiro (RJ)

Com seis gols pelo Flamengo, Kayke vem cumprindo à risca o papel de coadjuvante da companhia, nos momentos que é solicitado pelo técnico Oswaldo de Oliveira para substituir o peruando Paolo Guerrero. Autor de dois tentos na última rodada, o camisa 27, porém, fez questão de colocar um ponto final nas incessáveis comparações com o camisa 9.


- Estou aqui para ajudar o Flamengo, não para ficar opinando. Chega a ser chato, pois toda vez que venho da entrevistas tenho que falar sobre o Guerrero. Já falei algumas vezes e não preciso falar as mesmas coisas. Sou companheiro de equipe dele e não estou aqui para analisá-lo, pois fico em uma situação constrangedora também. Venho fazendo minha parte, fazendo meus gols e quero dar continuidade nisso - pediu o jogador.

Kayke e Guerrero atuaram juntos por aproximadamente 30 minutos, na derrota do Flamengo por 1 a 0 para o Internacional. A dupla, porém, pode atuar junta ainda neste Campeonato Brasileiro, de acordo com que vem evidenciando o técnico Oswaldo de Oliveira nas últimas coletivas. Para Kayke, seria uma felicidade estar ao lado do peruano.

- É uma situação que o Oswaldo está falando melhor. A parte tática ele comanda e eu ficaria feliz de jogar ao lado dele (Guerrero), seria a primeira vez (como titulares), e se isso acontecer vou buscar meu papel. Vamos ver como isso vai se encaixar, mas temos que ver se o Oswaldo vai optar por isso - finalizou o atacante, que tem 27 gols na temporada.

"Eu ficaria feliz de jogar ao lado dele. Temos que ver se o Oswaldo vai optar por isso"

Guerrero foi a principal contratação do Flamengo para a temporada, e recebe aproximadamente R$ 900 mil por mês entre salário e luvas. Em 13 partidas que esteve em campo pelo Brasileiro, marcou apenas três vezes. Em entrevista no Peru, recentemente, deixou claro que está incomodado com a má fase no Rubro-Negro. O camisa 9, porém, será julgado nesta quarta e pode ser punido de 1 a 6 jogos.