CARLOS ALBERTO VIEIRA
18/06/2016
17:57
Paris (FRA)


Neste sábado, contra  a Áustria, no Parc des Princes, pela segunda rodada do Grupo F da Eurocopa-2016, Portugal cansou de perder gols. Apenas Cristiano Ronaldo teve quatro chances claríssimas, além de mandar um pênalti na trave e fazer um gol bem anulado. Isso sem falar na bola na trave de Nani, que assim como Vieirinha, William e Quaresma desperdiçaram oportunidades, chutando fora ou parando nas grandes defesas de Almer.  Com tanta ineficácia na cara do gol, a seleção portuguesa amargou o 0 a 0.

Com o segundo empate, Portugal soma dois pontos, dividindo o segundo lugar do grupo com a Islândia. A Áustria é a lanterna com um ponto. A Hungria lidera com quatro.

Cristiano Ronaldo, no dia que em completou 128 jogos e passou a ser o recordista da seleção, sai como o vilão.  No fim, ele tentou puxar palmas e  recebeu vaias da grande maioria dos portugueses. Do outro lado, os austríacos gritavam a plenos pulmões.

O JOGO

No primeiro tempo,  Portugal se movimentou bem no ataque, com Quaresma, CR7 e Nani trocando as posições a todo momento. Com a posse de bola, manteve a Áustria em seu campo e criou ótimas chances em arremates ou cabeçadas de: Vieirinha, William, Quaresma, Cristiano Ronaldo, duas vezes (gols feitos!), Nani duas vezes (uma na trave). Em resumo, o domínio que teve contra a Islândia. E mais uma vez nada da bola entrar.  

A Áustria, errando muitos passes e atrasando bolas para o goleiro Almer  (uma temeridade com a bola no pé)  tentava só no contra-ataque. Alaba jogou mais adiantado, na posição do lesionado Junuzovic e buscava armas as jogadas. Porém, de efetivo, construiu duas chances em falhas de Pepe: uma cabeçada de Harnik logo no início e, já no fim, numa falta que Alaba sofreu do zagueiro português e que ele mesmo cobrou, com Vieirinha salvando. 


Veio  etapa final e Portugal novamente levou um susto no início. Mas logo dominou o jogo e, após grande roubada de bola de Pepe, Cristiano Ronaldo arriscou de fora da área para grande defesa de Almer. No escanteio, de novo CR7 de cabeça. De novo Almer foi um paredão.

Portugal entrou no desespero. Falta próxima da área pouco adiantava. Cristiano Ronaldo cobra todas e não acerta mesmo (foram duas). Na reta final,  João Mário entrou e o time português voltou ao 4-4-2. Até que aos 34 minutos, Nani e Raphael Guerreiro fizeram boa jogada pela esquerda e, no cruzamento, Hinteregger fez pênalti em CR7, que cobrou na trave. Que Zica!

O camisa 7 chegou a cabecear uma bola para o gol, mas estava impedido. Não era mesmo noite do jogador que segundo o treinador austríaco, Marcel Koller, era o expoente máximo em campo. Ele sonhava com a glória no dia do recorde de jogos. Ficou com as vaias. 

FICHA TÉCNICA
PORTUGAL 0 X 0 ÁUSTRIA
EUROCOPA-2016 - GRUPO F - 2ª RODADA

DATA E HORÁRIO: 18/6/2016 - 16H (DE BRASÍLIA)
LOCAL: Parc de Princes, Paris (FRA)
ÁRBITRO: Nicola Rizzoli (ITA)
AUXILIARES: Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini (ambos da Itália)
CARTÕES AMARELOS: Quaresma e Pepe (POR); Harnik,  Fuchs e Hinteregger (AUT)

PORTUGAL: Rui Patrício; Vieirinha, Pepe, Ricardo Carvalho e Raphael Guerreiro; William, André Gomes (Eder, 37'/2ºT)  e João Moutinho; Quaresma (João Mário, 25'/2Tº), Nani (Rafa Silva, 43'/2ºT) e Cristiano Ronaldo. TEC: Fernando Santos

ÁUSTRIA: Almer; Klein, Prödl, Hinteregger e Fuchs; Baumgartlinger, Ilsanker Wimmer, 41'/2ºT), Alaba (Schopf, 19'/2ºT) e Harnik; Arnautovic e Sabizer (Hinterseer, 42'/2ºT). TEC: Marcel Koller