Treino Corinthians

Corinthians já superou turbulências nesta temporada (foto: Daniel Augusto Jr)

Guilherme Amaro
26/10/2017
06:30
São Paulo (SP)

O Corinthians vive seu momento de maior pressão nesta temporada. Apesar de liderar do Brasileirão, o Timão caiu de rendimento no segundo turno e viu a vantagem na ponta diminuir para seis pontos.

Após o melhor primeiro turno da história, o Corinthians tem um aproveitamento de só 36,36% nos 11 jogos do returno, com três vitórias, três empates e cinco derrotas. Por conta disso, inclusive, líderes da principal torcida organizada do clube se reuniram com a diretoria e jogadores no CT Joaquim Grava,

Esse momento de pressão, porém, não foi o único do Timão até agora na temporada. O Corinthians já esteve pressionado ao longo deste ano, mas conseguiu superar. Relembre abaixo:

Dérbi no Paulistão
Sem contratações de peso, a não ser Jadson, que chegou em fevereiro, o Corinthians passou a ser olhado com desconfiança pelo torcedor no início do ano. Na reapresentação do grupo após as férias, em 11 de janeiro, a principal organizada do clube protestou em frente ao CT Joaquim Grava.

Nos primeiros jogos oficiais, o Timão acumulou quatro vitórias por 1 a 0 e uma derrota para o Santo André por 2 a 0, em Itaquera. A pressão era grande para o clássico contra o Palmeiras, já que o rival havia investido muito mais em reforços. Na véspera do Dérbi, a Fiel apoiou em treino na Arena e o Timão correspondeu em campo: vitória por 1 a 0, mesmo com a expulsão injusta de Gabriel.

Esse jogo é sempre citado pele técnico Fábio Carille e pelos jogadores. Segundo eles, a partir do Dérbi, o torcedor passou "a jogar junto" nas partidas em Itaquera.

Mata-mata após eliminação

Entre os dois jogos da semifinal do Paulistão, o Corinthians foi eliminado ainda na quarta fase da Copa do Brasil, ao perder nos pênaltis para o Internacional, em Itaquera. Como Carille dissera na ocasião, não havia tempo para lamentar a queda no campeonato nacional, porque logo em seguida já tinha o duelo de volta pelo Estadual.

O Corinthians tinha a ótima vantagem por ter vencido o São Paulo no confronto de ida por 2 a 0, no Morumbi. Na volta, o Timão sabia: se fosse eliminado pelo rival, viveria grande momento de pressão. Mas a equipe de Carille não se abateu, empatou por 1 a 1 e garantiu vaga na decisão. Na final, faturaria o Paulistão em cima da Ponte.

Vai despencar?
Logo após o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, dizer que o Corinthians iria despencar no Brasileirão, o Timão teve dois empates seguidos. O primeiro foi surpreendente, porque o jogo era em Itaquera e o Atlético-PR estava em má fase. Na sequência, igualdade sem gols com o Avaí, em Florianópolis.

O jogo seguinte seria fora de casa, contra o Fluminense. Mas novamente o Corinthians logo acabou com o momento de certa pressão ao vencer por 1 a 0, no Maracanã.