LANCE!
02/11/2016
12:35
São Paulo (SP)

Das mãos do filho Henrique, de seis anos, o lateral-direito Fagner recebeu uma homenagem do Corinthians nesta quarta-feira. Um dia após completar dez anos de sua estreia como jogador profissional pelo clube. ele recebeu uma camisa comemorativa do Timão e disse ser um "privilegiado".

Contudo, embora tenha valorizado a sua história no clube de Parque São Jorge e projetado mais títulos pelo Corinthians, Fagner despistou sobre o futuro ao ser perguntado se já havia matriculado do filho em alguma escola de São Paulo para o ano que vem.

- Isso eu deixo para a minha esposa, não sei - brincou.

Com contrato até o fim de 2018, o lateral-direito tem sido convocado frequentemente para a Seleção Brasileira pelo técnico Tite e desperta interesse de clubes do exterior.

No domingo o camisa 23 se apresentará novamente à Seleção para jogos das Eliminatórias, mas antes ele entrará em campo pelo Timão em clássico contra o São Paulo, duelo no qual espera dificuldades.

- Todo clássico tem a sua tensão natural. O Corinthians tem que buscar fazer o futebol que vem fazendo, repetir a atuação que teve contra o Flamengo, quando enfrentou um estádio cheio e conseguiu se impor. A gente deixa o nervosismo fora, sabemos o quanto é importante vencer um clássico - opinou.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista coletiva de Fagner:

HOMEM DE SORTE
Sorte é uma coisa relativa, não podemos ter só sorte na vida, tem outros fatores. Mas me sinto um privilegiado por ter completado dez anos de carreira, estar num clube grande como o Corinthians, estar na Seleção e ter uma família maravilhosa.


A gente vai correr junto. O Jô é um cara experiente, sabe como é jogar no Corinthians, é só dizer que a gente vai correr junto, se ajudar, esse é o principal. Não tem o que passar para um jogador tão experiente como ele.

CARREIRA
Você não pode se acomodar, tem que deixar o nome na história do clube, isso só acontece quando ganha títulos. Desde que voltei, graças a Deus, estamos brigando por coisas boas, grandes, é gostoso estar em um clube grande e poder ser competitivo, buscar títulos... Isso faz o jogador sempre buscar algo a mais.

ANO MELHOR QUE O DO SÃO PAULO?
Comparações não são legais, cada clube vive seu momento, fazer uma comparação não vem ao caso. Neste momento da competição as duas equipes precisam vencer, é a única coisa que se assemelha nelas.