Danilo

Meio-campista está na 7ª temporada pelo Timão. Deve pintar a 8ª (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Gabriel Carneiro
01/09/2016
09:00
São Paulo (SP)

Além de determinações judiciais recentes dando conta de que afastamento por lesões sofridas durante jogos ou treinamentos implicam em prorrogação do contrato do atleta durante o período de recuperação, o Corinthians se baseia no desempenho recente de Danilo e deve propor a renovação do vínculo do jogador de 37 anos nos próximos meses. O camisa 20 fraturou dois ossos da perna direita durante a preparação para o jogo contra o Fluminense, e ficará afastado das atividades por um longo período.

Danilo passou por cirurgia na noite de terça-feira e ficará internado por uma semana completa. Depois disso, precisará ficar com a perna direita imobilizada por mais três meses, o que indica a chance de simplesmente caminhar normalmente apenas em dezembro, já no fim da temporada. A partir disso, o meia terá que passar por um processo de recondicionamento físico, ganho de força e potência muscular e massa óssea. É um trabalho pesado, e a tendência é que ele só fique disponível para treinamentos em fevereiro ou março de 2017. Assim, a renovação é a única forma de Danilo completar o tratamento no CT Joaquim Grava.

- Apesar de o contrato ter prazo determinado, enquanto o atleta está machucado ele é considerado inapto e não pode ocorrer a rescisão. Portanto, deve haver prorrogação, pelo menos até o atleta se recuperar e voltar a estar apto para as atividades desportivas. Quem proíbe a rescisão de empregado inapto é a CLT, que obriga a realização de exame demissional e impõe que o empregado esteja apto. Os tribunais reconhecem o direito à manutenção do emprego durante a inaptidão - explica o advogado Carlos Eduardo Ambiel, especialista em direito desportivo.

Julio Stancati, médico do Corinthians, disse em participação na Rádio Globo nesta quarta-feira que Danilo é um "profissional exemplar" e que, "conhecendo ele", sabia que dificilmente o jogador penduraria as chuteiras em razão do longo tempo de tratamento da lesão. O próprio meio-campista divulgou um vídeo em que rejeita a possibilidade de se aposentar, mesmo aos 37 anos.

"Primeiramente queria agradecer a Deus e a vocês todos que me enviaram mensagens de carinho e de apoio nesse momento tão difícil que eu estou passando, ocorrido ontem (terça-feira) no treinamento, que eu acabei me lesionando. Mas isso acontece, é coisa da vida, e se Deus quiser vai passar, eu vou voltar o mais rápido possível para fazer o que mais gosto, que é jogar futebol. Obrigado a todos", disse o meio-campista.

Recentemente, o Corinthians ampliou o contrato de Guilherme Andrade em razão do longo período de afastamento para tratamento de lesão, e hoje o volante atua emprestado pelo Timão ao Bragantino. Com Danilo, o procedimento será semelhante, e a renovação de contrato será pelo prazo mínimo de seis meses, pois o vínculo atual vence em dezembro de 2016.

O meia está no Corinthians desde 2010 e soma 336 jogos pelo clube, com 33 gols marcados e cinco títulos conquistados. Neste ano ele atuou 27 vezes, e foi até titular sob o comando de Cristóvão Borges.