Gabriel Carneiro e Rodrigo Vessoni
25/07/2016
17:55
São Paulo (SP)

O Corinthians está bem próximo de acertar a venda do atacante Alexandre Pato ao Villarreal, da Espanha. Apenas detalhes separam a oficialização do acordo neste momento: os europeus já acertaram condições contratuais com o jogador de 26 anos e também já têm tudo acordado com o Timão. Apesar da pedida inicial ter sido de 5 milhões de euros (R$ 18 milhões), o clube brasileiro aceitará uma oferta entre 2 e 3 milhões de euros (até R$ 10,8 milhões) pela venda de 60% dos direitos econômicos. A parte burocrática da rescisão contratual deve ser concluída nas próximas horas.

Outro acerto ainda pendente é referente ao valor dos 40% dos direitos econômicos que pertencem a Alexandre Pato (compensação no momento da compra, já que o Timão não pagou luvas). Há possibilidade de o jogador abrir mão do montante em benefício ao clube com o qual tem contrato até o fim do ano, mas a questão ainda não está definida.

Pato abriu negociação com o Villarreal na última semana, após o zagueiro italiano Bonera, com quem atuou no futebol italiano, indicá-lo à diretoria do clube espanhol. A possibilidade de manter o padrão salarial e disputar o Campeonato Espanhol e a Liga dos Campeões da Europa na temporada 2016/2017 animaram o jogador de 26 anos, que fechou detalhes contratuais e foi até cortado da lista de relacionados para a partida contra o Figueirense, que seria sua reestreia com a camisa do Timão.

Os espanhóis só iniciaram negociações com o Corinthians após o acordo encaminhado com Pato. A pedida inicial dos brasileiros era de 5 milhões de euros (R$ 18 milhões), mas o Villarreal acenou com um quinto deste valor no primeiro momento. Na sequência, os clubes concordaram em um valor intermediário, que pode atingir até R$ 11 milhões pelos 60% que o Timão detém. Pato deve rescindir com o Timão nas próximas horas e em seguida ser anunciado como reforço do Villarreal pelas próximas três temporadas.

Contratado em 2013, por R$ 40 milhões, Alexandre Pato defendeu o Corinthians em apenas 63 partidas e marcou 17 gols. Ele foi emprestado a São Paulo e Chelsea (ING) e retornou ao Parque São Jorge há 20 dias, quando iniciou o processo de recondicionamento físico.