Tite e Cristovao Borges

Contestado pela Fiel, Cristóvão apresenta desempenho superior ao de Tite no BR-16 (foto:Geraldo Bubniak/AGB)

Gabriel Carneiro e Olga Bagatini
25/07/2016
06:30
São Paulo (SP)

Cristóvão Borges completou, no último sábado, sete jogos à frente do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Foi o mesmo número de partidas que Tite comandou o time nesta edição do torneio, antes de aceitar o convite da Seleção. Brasileira. Contestado pela Fiel, o treinador atual não conseguiu repetir o sucesso do antecessor na Arena, mas se saiu melhor em outros quesitos, como aproveitamento, desempenho fora de casa e saldo de gols. 

Com Cristóvão, o Timão conquistou quatro vitórias, dois empates e uma derrota, com aproveitamento de 66,6% dos pontos, 13 gols a favor e cinco contra. Sob o comando de Tite, o clube do Parque São Jorge também venceu quatro jogos, mas sofreu um empate e duas derrotas, além de ter balançado menos a rede: dez gols marcados e cinco sofridos.

A impaciência dos corintianos com Cristóvão, traduzida em vaias no empate com o Figueirense, no fim de semana, pode ser explicada pelos resultados dentro de casa. O comandante conquistou oito pontos em quatro jogos como anfitrião, com duas vitórias e dois empates, enquanto Tite colecionou dez pontos, com três triunfos – um deles no clássico com o Santos – e um empate.

Longe de Itaquera, a história se inverte. Após estrear com derrota para o Atlético-MG no Mineirão, Cristóvão obteve 100% de aproveitamento fora de casa, com vitórias sobre Chapecoense e América-MG.

Já Tite... com o gaúcho, a equipe superou o Sport na Ilha do Retiro, mas caiu para Palmeiras e Vitória e conquistou apenas um terço dos tentos disputados. 

O Corinthians é vice-líder da Série A, com 30 pontos, e só voltará à sua Arena depois da Olimpíada. Agora, terá pela frente dois duelos como visitante, contra Inter e Atlético-PR. Será a chance de Cristóvão sustentar o retrospecto fora de casa para tentar colocar o Timão na ponta e, assim, cair nas graças da Fiel.