LANCE!
03/12/2016
15:36
São Paulo (SP) 

Os corpos de 50 das 71 vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense foram velados em cerimônia ocorrida neste sábado, na Arena Condá, estádio do clube catarinense. Os caixões com jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes do clubes chegaram no fim da manhã ao local em aviões militares, que decolaram da Colômbia, onde ocorreu a tragédia. 

A solenidade foi acompanhada de muita chuva, que não deu trégua um minuto sequer. Os caixões foram dispostos com os nomes das vítimas e apenas familiares tiveram acesso ao campo. Na arquibancada, torcedores e moradores de Chapecó acompanharam o ato. Uma enorme faixa trazia os dizeres de um trecho emblemático do hino do clube: "Nas alegrias e nas horas mais difíceis, eu furacão tu és sempre um vencedor". O técnico Tite esteve presente ao lado de Edu Gaspar, coordenador técnico da Seleção Brasileira. O presidente da Fifa, Gianni Infantino, os ex-jogadores Seedorf e Puyol e o presidente da República, Michel Temer, também estiveram presentes. 


No começo da cerimônia, os hinos do Brasil e da Chapecoense foram tocados pela banda militar. Em seguida, houve alguns discursos,  entre eles um do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, que estava na Colômbia para logística e traslado dos corpos. Ele vestiu a camisa do Atlético Nacional antes de iniciar sua fala, em reverência ao time do país vizinho. Em mais de um momento, houve exaltação ao povo colombiano, com muitos aplausos e bandeiras do país. O Atlético Nacional, que seria o rival da Chapecoense na final da Copa Sul-Americana e realizou cerimônia na quarta em seu estádio, foi homenageado. 

Em outro momento emocionante, balões com nomes das vítimas foram sendo soltos à medida que eles eram citados pelo locutor. O bispo de Chapecó leu uma mensagem enviada pelo Papa Francisco e o locutor Cid Moreira leu dois trechos bíblicos. Neymar e outros jogadores brasileiros tiveram mensagens veiculadas em um telão. No fim, os familiares fizeram uma volta no estádio com imagens dos atletas e postaram-se em frente à torcida como gesto de agradecimento.