Sesc jogou demais em Uberlândia

Sesc jogou demais em Uberlândia (Divulgação)

Web Vôlei
15/03/2019
23:32
Rio de Janeiro

Com Drussyla em dia inspiradíssimo, o Sesc RJ derrotou o Dentil/Praia Clube por 3 sets a 0 – parciais de 25/23, 25/21 e 25/20 -, na noite desta sexta-feira, na Arena do Praia, em Uberlândia, no encerramento da fase classificatória da Superliga Cimed Feminina de vôlei, e garantiu a terceira colocação na tabela.

Nas quartas de final, o Sesc enfrentará o Sesi Bauru, sexto, enquanto o Praia, vice-líder, duelará contra o Fluminense, sétimo. As séries serão em melhor de três, já começando nesta segunda-feira.

A ponteira Drussyla, autora de 13 pontos, foi eleita a melhor em quadra e faturou o Troféu VivaVôlei. A central Bia, do Sesc, foi a maior pontuadora do jogo, com 15 pontos (6 de ataque, 6 de bloqueio e 3 de saque). Pelo lado da equipe de Uberlândia, os destaques foram a central Carol, com 12, e a ponteira Fernanda Garay, com 11.

O Sesc RJ começou melhor no primeiro set e fez 5 a 2, com direito a dois pontos de bloqueio. Mas, em uma ótima passagem de Monique no saque, que contou com erros de passe de Drussyla, as donas de casa fizeram 7 pontos diretos, virando para 9 a 5. O Sesc voltou a equilibrar, diminuindo em 7 a 9, mas o bloqueio do Praia estava inspirado e abriu nova vantagem 13 a 9.

Em boa passagem de Bia, o Sesc empatou em 16 a 16, obrigando Paulo Coco a pedir tempo. Em um bloqueio de Monique sobre Fê Garay, as cariocas abriram 20 a 18, mas em um contra-ataque com Fawcett, as mineiras empataram a partida em 20 a 20. A virada das anfitriãs aconteceu em um erro de ataque de Juciely e Bernardinho parou o jogo. Em um erro de ataque de Michele, um bloqueio triplo em cima da Fawcett e um erro da norte-americana, tudo em sequência, o Sesc fez 24 a 21. Garay sacou em Kosheleva, diminuindo para 24 a 23. Bernardinho pediu novo tempo. Na volta, Fawcett atacou para fora, desperdiçando a chance de empatar o jogo, dando a vitória no set para o Sesc: 25 a 23.

O Praia voltou apático no segundo set e o Sesc abriu 8 a 3 rapidamente. Paulo Coco colocou Rosamaria e Paula Borgo nos lugares de Michelle e Fawcett, respectivamente, e o time ganhou novo ânimo, diminuindo a diferença para 8 a 5. Rosamaria incendiou o time no ataque e fez dois pontos de saque, fazendo 11 a 12. Com um saque agressivo, o Praia foi dificultando a recepção do time carioca e, na base dos contra-ataques, empatou em 13 a 13. Mas, em u ma ótima passagem de saque de Kosheleva no saque e dois bloqueios de Bia sobre Rosamaria, o Sesc RJ abriu 19 a 15. O time de Uberlândia voltou a sacar bem e Ananda entrou no lugar de Lloyd. Paula Borgo sacou três vezes seguidas, dificultando o passe rival, diminuindo em 21 a 18. Bernardinho parou o jogo.

Com Drussyla muito bem nos contra-ataques, o o Sesc não deixou o Praia encostar. Em um ataque de Monique na saída de rede, o árbitro principal marcou bola fora, mas depois de Bernardinho e das jogadoras cariocas reclamarem bastante, o assistente testemunhou que a bola havia tocado no bloqueio da central Carol e o ponto foi para o Sesc, que fechou o set em 25 a 21, abrindo 2 a 0 no jogo.

O terceiro set começou com dois cartões amarelos: Suellen, do Praia, e o assistente Hélio Griner, assistente de Bernardinho no Sesc. Paulo Coco retornou com Lloyd no time titular e manteve Rosamaria e Paula Borgo na equipe. O Praia fez três pontos seguidos, com dois ataques de Paula Borgo, abrindo 3 a 0. Bernardinho pediu tempo e o time reagiu: empatou em 3 a 3. Mas, a equipe da casa, agressiva, fez logo 6 a 3, com direito a dois erros de ataque de Kosheleva, que foi substituída por Peña. Com um bom volume de jogo e Drussyla se virando bem no ataque, o time carioca empatou em 7 a 7. Paulo Coco voltou com Ananda no lugar de Lloyd. Em um toque na rede de Fabiana, o Sesc virou: 8 a 7. O Praia virou para 9 a 8 e Bernardinho substituiu Juciely por Mayhara.

O jogo seguiu equilibrado com as duas equipes próximas no placar, mas com o Praia sempre um ponto na frente. Em um ponto de bloqueio de Roberta sobre Rosamaria, o Sesc virou em 15 a 14. Com muito volume de jogo e eficaz nos contra-ataques, o Sesc foi aumentando a vantagem. O Praia, perdido e apático, não conseguia reagir, apesar dos gritos de “Eu Acredito” da torcida, que lotou a Arena. Com uma largadinha da dominicana Peña, o Sesc venceu o set por 25 a 20 e o a partida por 3 sets a 0.