CIRCUITO MUNDIAL: Brasil classifica dois times às oitavas de final, e dois vão à repescagem em Doha

Brasil já tem duas duplas nas oitavas em Doha (Foto: Divulgação/FIVB)

LANCE!
13/03/2019
16:39
Doha (QAT)

O Brasil conseguiu classificar quatro de suas cinco duplas à fase eliminatória da etapa de Doha (Qatar) do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Após os jogos desta quarta-feira, pela fase de grupos, o curioso é que as parcerias menos famosas do país na disputa, formadas por Pedro Solberg/Vitor e Guto/Saymon, já se garantiram nas oitavas de final e seguem invictos. Já os badalados Evandro/Bruno Schmidt e Alison/André, apontados como favoritos na corrida olímpica para Tóquio-2020, tiveram um tropeço e começam a próxima fase partindo da repescagem. O torneio vale pontos para o ranking dos Jogos.

Nesta quinta-feira, ocorrem os duelos da repescagem e oitavas de final, com quartas e semifinais reservadas para a sexta-feira, e as disputas de medalha no sábado. Evandro/Bruno joga contra os canadenses Pedlow/Schachter às 4h, e Alison/André encara Cherif Samba e Ahmed Tijan, do Qatar, às 5h.

Pedro e Vitor Felipe abriram o dia superando os suíços Mirco Gerson e Adrian Heidrich por 2 sets a 1 (21/17, 24/26, 15/13), em 58 minutos. Na segunda partida, valendo a liderança do grupo G, outro triunfo no tie-break, desta vez sobre os holandeses medalhistas olímpicos e campeões mundiais Brouwer/Meeuwsen: 24/22, 19/21, 15/13, em 54 minutos.

Guto e Saymon também foram direto às oitavas de final ao largarem com duas vitórias. Na primeira rodada, superaram os norte-americanos Tri Bourne/Crabb por 2 sets a 0 (21/17, 21/12), em 34 minutos. Em seguida, triunfo por 2 sets a 0 (21/18, 21/18) sobre os estonianos Nolvak/Tiisaar, em 38 minutos de duração, garantindo a liderança da chave C. 

- É muito importante sair em primeiro do grupo aqui no Circuito Mundial. Você faz um jogo a menos, consegue descansar mais e ainda pode analisar mais o adversário. Tínhamos poucas informações dos dois times que enfrentamos hoje. Jogamos uma vez contra o time dos EUA e havíamos perdido, e a Estônia é um time que quase não joga os eventos mundiais. Nunca tínhamos enfrentado e não conhecíamos também. Foram dois jogos muito difíceis e agora o importante é focarmos no descanso e cuidar do corpo - disse Guto.

Alison e André Stein tiveram um resultado negativo e um positivo. Eles começaram o dia sendo superados pelos austríacos Robin Seidl e Philipp Waller por 2 sets a 1 (21/12, 21/23, 15/9), em 48 minutos. Horas depois, se recuperaram e venceram os chineses Peng Gao e Yang Li por 2 sets a 1 (19/21, 21/19, 11/15), em 52 minutos, avançando em terceiro lugar na chave D.

Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF) começaram bem na chave H, superando os compatriotas Ricardo e Álvaro Filho (BA/PB) por 2 sets a 0 (21/19, 21/13), em 41 minutos. Em seguida, acabaram superados pelos italianos Nicolai e Lupo, vice-campeões olímpicos, por 2 sets a 0 (21/19, 21/16), terminando em segundo lugar na chave.

Já Ricardo e Álvaro Filho perderam também o segundo jogo do dia. Eles foram vencidos pelos suíços Nico Beeler e Marco Krattiger por 2 sets a 1 (21/16, 17/21, 15/13), em 52 minutos, dando adeus ao torneio na fase de grupos, em 25º.