Roberta e Lorenne

Abraço de Lorenne e Roberta (FIVB Divulgação)

Web Vôlei
27/09/2019
07:44
São Paulo

O Brasil fez o dever de casa e derrotou Camarões por 3 sets a 0 – parciais de 25-11, 25-17, 25-18 -, na madrugada desta sexta-feira, na cidade de Osaka, no Japão, pela nona rodada da Copa do Mundo feminina de vôlei. Com o resultado, o time do técnico José Roberto Guimarães soma agora 18 pontos e aguarda a definição dos demais confrontos desta sexta, para saber e ainda tem chances de brigar pelo pódio da competição.

Para se manter na briga pelo bronze, a seleção verde-amarela precisa que a China derrote a Holanda por até 3 a 1, e que os Estados Unidos derrotem a Rússia, também em, no máximo, quatro sets.

Na próxima rodada, o Brasil enfrenta a Coreia do Sul, nesta sexta-feira, às 23h (de Brasília), com transmissão pelo SporTV 2. No domingo, no encerramento da Copa do Mundo, o adversário é a Rússia, às 2h.

Aproveitando a fragilidade do time africano, Zé Roberto colocou quase todo mundo para jogar e ganhar ritmo – somente Léia não entrou. A novidade na equipe titular em relação à que vinha sendo escalada foi a líbero Camila Brait no lugar de Léia, dentro da proposta de revezamento entre as duas jogadoras na competição. Lembrando que, para os Jogos de Tóquio do ano que vem, cada seleção só pode inscrever 12 atletas e, normalmente, os treinadores levam apenas uma líbero.

A equipe titular foi: Macris, Lorenne, Fabiana, Mara, Gabi, Amanda e Camila Brait. Entraram: Roberta, Sheilla, Carol, Bia, Drussyla e Gabi Cândido.

A central Mara foi a maior pontuadora do Brasil, com 11 pontos. Lorenne marcou 10 e Gabi, 8. Pela equipe camaronesa, o destaque foi a ponteira Laetitia Moma, com 13 pontos, maior pontuadora do jogo.

O Brasil marcou 45 pontos de ataque, 4 de bloqueio, 6 de saque e contou com 20 pontos em erros de Camarões. O time africano teve 20 pontos de ataque, 5 de bloqueio, 5 de saque e contou com 16 pontos cedidos em erros pelo Brasil.