Tifanny - Sesi Vôlei Bauru

Tifanny defende o Bauru (Foto: Divulgação)

Web Vôlei
18/07/2020
10:10
São Paulo

A ponta/oposto Tifanny recebeu com alegrias as palavras de José Roberto Guimarães sobre ter condições de atuar pela Seleção Brasileira. Aos 35 anos, porém, a jogadora do Sesi Bauru não acredita ter mais idade para uma oportunidade com a Amarelinha.

Em entrevista ao Globo Esporte, Tifanny, primeira transexual a jogar a Superliga feminina, comentou a situação

- Tenho muito trabalho a fazer ainda, mas tem outras garotas com um futuro promissor para serem convocadas. Acredito que não alcançarei esse mérito, mas vou continuar fazendo o meu melhor pelo clube que me recebeu de braços abertos - comentou ela, que também agradeceu ao tricampeão olímpico:

– Fico muito feliz de receber elogio de um técnico tão experiente, campeão olímpico com a masculina, bicampeão com a feminina e que viu muitos atletas de alto nível. Saber que tenho essa condição pelo próprio talento me deixou feliz em saber.

Tifanny garante ter renovado a motivação para a temporada 2020/2021 após os elogios:

– O elogio faz com que você dê o seu melhor dentro e fora de quadra. Uma atleta da minha idade precisa se preocupar muito com a parte física e mental, já estou em final de carreira. Muito importante ouvir que a gente alcançou um nível que possa ser comparado a atleta de Seleção.