Paola Pimentel

Divulgação

LANCE!
10/05/2021
16:54
Rio de Janeiro (RJ)

Aliar os treinos e jogos de vôlei com os desafios na sala de aula há muito tempo virou rotina na vida de Paola Pimentel. Hoje com 19 anos e jogando desde 2019 no Miami Dade College, nos EUA, a carioca começou na modalidade na infância e coleciona conquistas. Entre as mais recentes, estão dois títulos estaduais na Flórida, dois na conferência e outros dois regionais. No Campeonato Nacional, a equipe ficou em terceiro lugar. Ao todo, são 52 vitórias e quatro derrotas até agora.

- É com muito orgulho que eu digo que estou no melhor Júnior College do país. No início foi bem difícil, era outro ritmo de treino, com idiomas diferentes e meninas de todos os lados do mundo. Mas com o tempo acostumei e hoje sou muito grata a todas as experiências que tive aqui dentro e fora de quadra – conta a camisa 8 do Miami Dade College.

Antes de iniciar sua coleção de troféus em solo americano, Paola brilhou no Brasil. Em 2017, a líbero foi campeã nacional sub-19 e convocada para a seleção brasileira sub-17. Naquele mesmo ano, foi campeã mundial escolar de vôlei de praia, quando defendeu as cores do CEL Intercultural School, no Rio de Janeiro, onde estudou por cinco anos. A líbero guarda com muito carinho as lembranças daquele feito:

- Foi inacreditável e inesquecível ao mesmo tempo. Tenho certeza que foi um campeonato marcante na vida de todos que participaram. Para mim, em especial, porque era o título que eu ainda não tinha pelo colégio. E, em 2017, completei a minha trajetória esportiva no CEL com um título mundial, que foi muito especial. Também fui campeã estadual, brasileira, sul-americana e mundial pelo colégio, que era algo que eu não esperava ser em tão pouco tempo – relembra.

No colégio, aliás, a camisa 8 do Miami Dade College, que tem Fabi e Serginho como ídolos, colecionou muito mais do que vitórias:

- Vivi os melhores anos da minha infância no CEL, turmas inesquecíveis e muitas memórias de campeonatos que participei durante 5 anos. Na adolescência, obviamente, eu queria aproveitar meu tempo livre à parte do vôlei. E, no CEL, eu tinha os dois, amigos atletas e também a vida acadêmica de uma aluna normal – recorda.

Destaque nos EUA

Nos EUA, destaque nacional como líbero na Liga NJCAA (Junior Colleges), Paola, que conta com o apoio da empresa Xsport, também vem brilhando como aluna de Jornalismo/Comunicação de Massa, cuja graduação será em maio. De tanto se destacar, a estudante e atleta recebeu proposta do Instituto de Tecnologia da Geórgia, para onde vai se transferir em agosto, onde irá em busca do diploma em Administração de Negócios.

- Sempre gostei de estudar outro idioma e tinha a curiosidade de saber como era a infraestrutura de uma faculdade no exterior. Assim, graças à Xsport pude realizar esse sonho de ter uma vida esportiva e acadêmica nos EUA ao mesmo tempo sem comprometer minha carreira. A melhor parte de tudo é me sentir bem com a minha rotina, sem estar sobrecarregada e conciliar o estudo e o vôlei. Isso eu não conseguiria no Brasil depois que me formasse no colégio.

E qual o maior objetivo da atleta que começou no esporte assistindo ao pai, Wilson, jogar?

- Realizei grande parte do meu sonho, que era jogar em alto nível e em outro país. Mas ainda acredito que tenho possíveis planos para depois da minha graduação. Um grande sonho que tenho é jogar em uma liga profissional europeia.