Ernando e Marquinhos Gabriel

Ernando e Marquinhos Gabriel assinaram contrato com o Vasco por uma temporada (Carlos Gregório Jr/Vasco)

Felipe Melo
10/03/2021
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Um dia após o quarto rebaixamento de sua história, o Vasco anunciou uma coletiva imprensa para explicar a torcida as diretrizes que o clube irá seguir para 2021. Uma delas foi destacada pelo gerente de futebol, Alexandre Pássaro, que garantiu buscar o equilíbrio na montagem do elenco. Ele pretende elevar a experiência da equipe, sobretudo em posições carentes, e mesclar com jovens da base, que têm conquistado títulos importantes no sub-20.

Com muita expectativa, a torcida viu, nesta semana, o anúncio de três reforços, que serão apresentados nesta quarta: Ernando, Marquinhos Gabriel e Zeca. Atletas experientes e com rodagem necessária para uma temporada intensa e uma série B com a presença de cinco campeões nacionais. Além do Cruz-Maltino, Botafogo, Cruzeiro, Coritiba e Guarani são os vencedores da primeira divisão que disputarão uma vaga na elite do futebol brasileiro;

– Agradeço pela oportunidade, por mais uma na minha carreira e na minha vida. Muito agradecido e ansioso para iniciar os trabalhos para ficar o mais rápido possível à disposição do professor para os grandes desafios que teremos nesse ano. Queremos colocar o Vasco onde merece estar. Prometo muito trabalho e quero colher grandes frutos – declarou o meio-campista Marquinhos Gabriel ao site oficial do clube carioca.

> Confira a tabela do Campeonato Carioca


Outro detalhe interessante é a forma como o Vasco tem conduzido as negociações. Os três atletas vieram a custo zero e as saídas de pelo menos 10 jogadores do elenco de 2020 devem suavizar as contas. Ygor Catatau e Marcelo Alves já deixaram o clube e outros oito tiveram suas férias estendidas e não estão nos planos da comissão técnica.

Atrelado a esse detalhe, o Gigante da Colina irá procurar dar mais segurança aos jovens da base com uma mescla com os mais experientes. Em determinados setores, titular e reserva eram meninos, que não tinham disputado ainda competições inteiras ente os profissionais. Matías Galarza, Laranjeira, Figueiredo e MT são as novidades e se destacaram nas primeiras rodadas do Carioca.

- Hoje, 51% do nosso elenco é formado na base. Cinco ou seis acabam indo para o jogo e nós não podemos interferir, é trabalho do treinador. O que eu entendo é que todo time tem que ser equilibrado na idade. Tem um conceito americano usado em diversos esportes que diz que 33% do elenco tem que ser de atletas mais novos, 33% um pouco mais velhos e outros mais velhos ainda. Não vamos montar time assim só, mas vamos buscar equilíbrio - ponderou Pássaro.

> Confira mais notícias sobre o Vasco da Gama

Os três reforços chegam para posições carentes no elenco. Zeca pode atuar nas duas laterais, sobretudo na esquerda, que é questionada pela torcida há anos, e dependia das atuações irregulares de Henrique. Pelo lado de campo, Marquinhos Gabriel busca dar mais experiência a um setor que é recheado de meninos. Ernando, por sua vez, reforça a zaga para substituir Marcelo Alves.

Mas não para por aí. O Vasco segue de olho no mercado e trabalha no sigilo para se reforçar em várias as posições. Porém, aparenta estar mais seguro de que precisa de um time mais cascudo para a Série B e ser cirúrgico nas contratações. Com isso, necessita observar sempre o melhor negócio para o clube em dois lados: financeiro e esportivo.