Federer e Nadal em Wimbledon 2008

Divulgação

Tênis News
03/07/2020
15:26
Madri

O espanhol Rafael Nadal, vice-líder do ranking da ATP, será personagem principal de um especial do canal de TV espanhol Movistar+ intitulado "Nadal visto por Nadal", no qual relembrará toda a sua trajetória rumo ao seu primeiro título de Wimbledon.

O programa, que vai ao ar nesta sexta-feira (03/07/2020), está sendo promovido pelas redes sociais do canal, que compartilhou um trecho da entrevista do espanhol que revela que jogou a grande final do torneio, diante de seu maior rival, Roger Federer, anestesiado.

Nadal recorda: "Isso eu nunca contei, mas eu tive que jogar desde o início do jogo com o pé "anestesiado". Não apenas aquele jogo (a final), mas vários dos jogos anteriores", surpreende.

Durante sua campanha em Wimbledon 2008, Nadal teve jogos complicados, sua primeira rodada contra o alemão Andreas Beck (então 122º do ranking) foi definida em detalhes em cada um dos sets (6/4 6/4 7/6), já a segunda rodada, diante do letão Ernests Gulbis (48º), Rafa precisou virar o jogo (5/7 6/2 7/6(2) 6/3), a terceira rodada contra o alemão Nicolas Kiefer (32º) também custou 2h22 (7/6(3) 6/2 6/3), já as oitavas contra o russo Mikhail Youzhny (17º) foi tão longa quanto a anterior, apesar do placar (6/3 6/3 6/1), nas quartas o espanhol teve um pouco mais de tranquilidade diante do escocês Andy Murray (11º) (6/3 6/2 6/4), tal como a semifinal diante do alemão Rainer Schuttler (94º) em 2h de batalha (6/1 7/6(3) 6/4).

"As paradas (em razão da chuva) e tudo isso, complicaram um pouco a situação, porque no fim das contas a anestesia tem um período de duração", segue Rafa. "E eu, sem anestesia naquele momento, não poderia jogar aquela partida. Eu precisava da anestesia para poder jogar a final, sem ela eu não conseguia apoiar o pé. Eu tinha um problema na sola do pé, não dava para apoiar havia vários treinamentos, tanto que eu não conseguia treinar", completou.

Rafa Nadal ainda pontua que além do nervosismo de jogar uma final de Grand Slam, em Wimbledon, em busca de um título inédito e contra um rival como Federer, o tema da anestesia ampliava a situação. "Então aí, se adicionava o nervosismo de até quando vai durar esta anestesia".

Em meio a algumas paradas em razão da chuva e 4h48 de uma partida intensa, Nadal bateu Federer, então número 1 do mundo e pentacampeão de Wimbledon em sequência (2003 a 2007), com o placar de 6/4 6/4 6/7(5) 6/7(8) 9/7.


"No lo he contado nunca, pero en la final de Wimbledon de 2008 tuve que jugar con el pie dormido desde el comienzo del partido"

'Nadal visto por Nadal', mañana a las 22:00h en #Vamos. pic.twitter.com/ETTNUzSvzr
— Movistar+ (@MovistarPlus) July 2, 2020