Roger Federer

Hopman Cup

TÊNIS NEWS
14/01/2019
13:52
Melbourne (Austrália)

O tenista suíço Roger Federer, atual bicampeão do Australian Open e terceiro do mundo, emplacou nesta segunda-feira sua 15ª vitória seguida no torneio e destacou a atuação onde marcou 6/3 6/4 6/4 no uzbeque Denis Istomin.

"Creio que joguei em um grande nível. Bati muito bem na bola e fui bem com meu serviço. Não permiti que Denis pudesse me inquietar e isso creio que foi chave para definir a partida. Também consegui controlar bem os tempos do jogo sabendo quando atacar e quando me defender. As sensações são muito positivas e fico com isso".

Federer aproveitou novamente para elogiar Andy Murray que fez seu último jogo no Australian Open nesta segunda-feira o que pode ter sido até seu último jogo na carreira: "O que Andy conseguiu no mundo do tênis foi espetacular e é preciso admirá-lo. É uma lenda do esporte. Ganhou tudo o que queria e entre seus feitos estão Slams, ouro na Olimpíada, número 1 do mundo. Não podemos esquecer o ano magnífico que teve com o Novak Djokovic onde estavam lá em cima. Foi o grande nome do tênis britânico e levou em seus ombros com total normalidade", seguiu Federer se referindo ao título em Wimbledon em 2013 onde quebrou um jejum de 77 anos sem britânicos campeões.

Federer seu sua opinião sobre o Conselho de jogadores onde uma parte quer destituir o atual presidente da ATP, Chris Kermode: "Sabia que o conselho que fazer isso, quando vi os rumores fui me inteirar e me interessar para poder opinar. Foi uma temporada ruim e o conselho não conseguiu contato com muitos jogadores entre eles o Rafa Nadal. Ele ficou um pouco longe do circuito por lesões e ninguém queria atrapalhá-lo. Agora estamos todos em Melbourne. Seria uma boa ocasião para nos reunir, tenho ideia de me reunir com Novak e Rafa e ver o que decidiremos. Não há nenhuma falta de comuncação ou problema entre os tenistas".