Ítalo Ferreira - Jogos Mundiais

Potiguar fez a melhor nota da bateria após um aéreo. (Foto: ISA / Pablo Jimenez)

LANCE!
15/09/2019
12:38
Miyazaki (JAP)

Na madrugada deste domingo, Ítalo Ferreira escreveu nos Jogos Mundiais da Associação Internacional de Surfe (ISA), na praia de Kisakihama, em Miyazaki, no Japão, o último e mais bonito capítulo de uma das histórias mais impressionantes do surfe. Com uma nota 10, após um aéreo, e uma nota 7.77, o brasileiro fez o melhor somatório da final e levou o título do campeonato.

Outro brasileiro na decisão, Gabriel Medina, atual bicampeão mundial da World Surf League, ficou com o bronze. A prata foi para o norte-americano Kolohe Andino, número 3 do mundo. Filipe Toledo, líder do ranking mundial, com dores nas costas, abandonou a competição na repescagem. 

A saga de Ítalo Ferreira
Tudo começou quando o brasileiro teve alguns pertences, incluindo o passaporte, furtados na Califórnia. A partir daí, o potiguar enfrentou uma verdadeira saga para chegar ao Japão. Ítalo Ferreira aterrissou em pouso forçado em Miyazaki com a sua bateria já em andamento e correu para a praia, deixando seu equipamento no aeroporto.

Faltavam ainda nove minutos para o fim da bateria e o brasileiro entrou na água de bermuda jeans e prancha emprestada pelo compatriota Filipe Toledo. Mesmo com a quarta prioridade, o tempo foi suficiente para que Ítalo conseguisse marcar 13.46 pontos e vencer os adversários. 

O potiguar foi passando as fases seguintes até cair na semifinal, numa superbateria contra Gabriel Medina, Kelly Slater e Kolohe Andino, para a repescagem, a qual venceu e se classificou para a grande final. 

Ranking WSL
Ítalo Ferreira é o atual número 6 do mundo, com 31.280 pontos. Filipe Toledo lidera com 36.600. Gabriel Medina, campeão de 2018, é o quarto com 34.695. A próxima etapa acontece na piscina de ondas, na Califórnia, entre os dias 19 e 21 de setembro. O vencedor leva 10.000 pontos.