Marco Polo Del Nero e Rogério Caboclo (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

'Eu não tomo decisões sozinho. Tem o Nunes aqui, tem o Marco Polo (à esquerda)', diz Rogério Caboclo (à direita)  (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

LANCE!
21/05/2021
19:48
Rio de Janeiro (RJ)

Semanas após surgirem rumores de uma crise interna na CBF capaz de derrubar Rogério Caboclo da presidência, a ESPN divulgou nesta sexta-feira áudios que evidenciam a forte influência do ex-presidente Marco Polo Del Nero no comando da entidade. Del Nero, mesmo banido do futebol e, por isto, não podendo ter contato com a bola, é responsável por dar a última palavra em muitas das decisões em torno do cenário futebolístico brasileiro. 

Nos últimos três anos, Del Nero debateu e alinhou a indicação de funcionários para cargos menores, conversas da rotina da CBF e até contratos milionários feitos pela entidade. 

Informado sobre os áudios, Caboclo afirmou à ESPN que estava surpreso e frisou que jamais autorizou captações no prédio.

- Nunca, jamais, em tempo algum, fosse aqui na CBF ou fora, eu gravei algum tipo de conversa. E não sabia que estavam gravando - disse.

O mandatário preferiu não se pronunciar sobre o conteúdo dos áudios.

Em duas gravações, o então diretor de seleções, Edu Gaspar, e Rogério Caboclo deixam evidente a subserviência a Del Nero. Uma delas é de 19 de julho de 2018, na qual o coordenador de Seleções na época, Edu Gaspar, aborda o fato do técnico Tite seguir na Seleção Brasileira. A ideia de Marco Polo era a manutenção do comandante, mas Rogério Caboclo indicava que era necessária uma mudança na comissão técnica.

Edu Gaspar, ao tentar demover Caboclo da ideia, detalhou.

- Falei para você e para o Marco Polo de darmos esse passo para trás para poder manter a nossa estrutura de trabalho - disse.

Outro sinal da influência é a conduta do mandatário que seria empossado na CBF no ano seguinte.

- Eu não tomo decisões sozinho. Tem o (Coronel) Nunes aqui (então presidente em exercício), tem o Marco Polo - afirmou Rogério Caboclo.

Edu Gaspar também detalhou que conversou com Del Nero sobre a possibilidade de Sylvinho passar a ser o auxiliar mais próximo de Tite, no lugar de Cléber Xavier. Após dizer que não toma as decisões sozinho, Rogério Caboclo fala sobre a expectativa de Del Nero em relação à punição imposta pela Fifa ser revertida.

- Marco está até com uma expectativa boa do julgamento que ele vai ter no tribunal - e, em seguida, indicou:

- Se isso for uma fórmula que funcione, eu vou conversar com o Marco agora à tarde para a gente bater o martelo. E explicar ‘se for isso, funciona’” - completou.

O vazamento das conversas aumentou a irritação de Rogério Caboclo, que chegou a convocar uma reunião de emergência e proibir a entrada de celulares no prédio. Procurado pela ESPN, Edu Gaspar não retornou as ligações. A Fifa afirmou que está "monitorando a situação".