Brasil x Peru

Roberto Firmino, sem olhar, fez o segundo gol da Seleçlão Brasileira (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / AFP)

Thiago Ferri
22/06/2019
18:07
São Paulo (SP)

A goleada por 5 a 0 sobre o Peru na Arena Corinthians garantiu à Seleção Brasileira a classificação e liderança do Grupo A, mas principalmente foi a primeira atuação convincente na Copa América. Diferentemente das duas partidas anteriores, a equipe conseguiu sair na frente cedo, jogou de forma mais desenvolta e finalmente ouviu a torcida gritar "olé" a seu favor.

Um dos principais problemas contra Bolívia e Venezuela era a dificuldade de transformar a alta posse de bola em chances de perigo. Neste sábado, a arma para vencer uma possível retranca foi a bola parada. Em escanteio batido por Coutinho, Casemiro fez, de cabeça, 1 a 0, aos 12 minutos.

Aos 18, a lambança do goleiro Gallese presenteou Roberto Firmino, que sem nem olhar, deixou a Seleção em ótima situação com o 2 a 0. Com mais de 42 mil pessoas em festa desde cedo, o clima de tensão que marcou as partidas anteriores passou distante. Isto deixou a equipe mais solta.

Everton, novidade na escalação junto de Gabriel Jesus, foi um dos que mais mostraram confiança. Em sua primeira partida como titular pelo Brasil, não se omitiu, sempre tentando dribles e jogadas individuais. Assim fez um belo gol para fechar os 3 a 0 na primeira etapa.

O melhor aproveitamento nas finalizações foi um diferencial contra os peruanos. Somando as partidas contra Bolívia e Venezuela, eram apenas seis tentativas certas. Só no jogo da Arena Corinthians, o Brasil acertou a meta de Gallese em 11 diferentes oportunidades.

A leveza do time brasileiro se comprovou no segundo tempo, Saíram jogadas trabalhadas, como no belo gol de Daniel Alves, e a que ocasionou o pênalti em Gabriel Jesus. O camisa 9, porém, parou na cobrança em Gallese, no último lance do jogo.

Tite deu chance a atletas que ainda não tinham entrado, como Willian, e o camisa 10 fez um golaço, de fora da área. A festa só não foi completa pelo erro de Jesus, que após o apito do árbitro se ajoelhou no campo e precisou receber o apoio de seus colegas.

A Seleção chega no mata-mata aliviada. A entrada de Everton, destaque do Grêmio, trouxe empatia do público brasileiro, enquanto Gabriel fez um bom jogo, apesar do pênalti. Tite, na volta ao estádio em que fez história, ganhou a força que precisava para a sequência da Copa América.