Brasil perdeu para o japão

(Foto: divulgação)

Luiza Sá
02/03/2019
18:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Brasil perdeu mais uma vez no torneio She Believes, desta vez para o Japão, por 3 a 1, no Nissan Stadium, em Nashville (EUA). Debinha marcou o gol da Seleção Brasileira. O time treinado por Vadão conseguiu, mostrar um bom futebol durante a segunda etapa, mas pecou nas finalizações e errou no fim, saindo com nova derrota da competição. Momiki foi o nome do confronto, com um gol e duas assistências. 

Com esse resultado, o Brasil fica zerado no torneio e em último na classificação. O Japão tem quatro pontos. Estados Unidos, com um, e Inglaterra, com três, ainda se enfrentam nesta noite. O último jogo da Seleção será na terça-feira, às 22h (de Brasília), contra as anfitriãs. 

Jogo ruim

A equipe, que já não deu muito certo na primeira partida do torneio, voltou a mostrar algumas deficiências. Existe uma limitação clara no trabalho de Vadão e as jogadoras sentem isso, sem conseguir mostrar seu melhor futebol. Com pouco repertório, falta mais criatividade no meio de campo, com Andressa Alves e Formiga. A primeira não vem tendo boas atuações na Seleção e em seu clube e acaba sendo usada na posição errada.

Vacilo

Se posicionando bem na defesa, o Brasil encontrou problemas para usar bem as quatro atacantes e não apresentou o melhor futebol. Enquanto isso, o Japão esperava apenas um erro adversário para atacar e praticamente não pressionou, mas encontrou o gol ao final do primeiro tempo. Em erro de domínio de Mônica, Nakashima fez bom toque para Momike chutar bonito para dentro do gol.

Melhora

O Brasil melhorou e entrou mais ligado na segunda etapa, buscando o empate, e dominou o jogo. Porém, com dificuldade para finalizar no alvo. O gol saiu na insistência brasileira. Aos 12 minutos, a bola rebateu diversas vezes na defesa e Debinha, que lutou desde o início da jogada, chutou para o fundo da rede.

Perto da virada e erro final

Depois de garantir o empate, o Brasil continuou pressionando para buscar a primeira vitória na competição. Enquanto o Japão praticamente não encostou na bola, a Seleção apostou mais na troca de passes e menos nos passes longos para construir as jogadas. Em seu melhor momento na partida, porém, as jogadoras deram muito espaço e viram as japonesas construírem o contra-ataque. Kobayashi cabeceou sem marcação para garantir a vitória do Japão. 

Hasegawa ainda fechou a conta no fim e o espaço necessário para atacar e tentar buscar os primeiros pontos acabou deixando a defesa brasileira despreparada. E os dois gols foram reflexo disso. Mesmo atacando, o Brasil não conseguiu aproveitar as dificuldades da goleira japonesa.