LANCE!
19/07/2018
00:54
São Paulo (SP)

O São Paulo voltou da parada durante a Copa do Mundo vencendo o Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro, por 1 a 0, no Maracanã. E Diego Aguirre não poupou palavras para exaltar Everton, autor do gol no jogo dessa noite, e a postura tática do time para voltar do Rio de Janeiro agora só a um ponto do primeiro colocado do torneio.

- Normalmente, não separo a defesa do ataque. Somos onze para atacar e onze para defender. Foi uma vitória porque fomos ordenados taticamente. Nos preparamos para esse jogo, tinha duas semanas que falávamos desse jogo. É claro que tivemos muitas dificuldades, mas o São Paulo mostrou muita personalidade e foi em busca do jogo. Não viemos aqui para se defender, e sim para, também, atacar - explicou o técnico.

Em relação a Everton, Aguirre repetiu o termo "espetacular", como tem usado para definir publicamente o atacante desde o momento em que o São Paulo tentava a contratação do ex-jogador do Flamengo. Além de outros elogios ao responsável por balançar as redes nessa quarta-feira.

- O Everton é um jogador fantástico. Estou muito feliz por ele, todos do São Paulo. É um jogador espetacular. Não tenho o que falar dele porque é um jogador de alto nível. Eu falei na chegada dele que é um jogador espetacular e está mostrando isso para nós - afirmou o uruguaio, enaltecendo também o desempenho de Rojas, que deu a assistência para Everton.

- Não é fácil estrear com a camisa do São Paulo no Maracanã e jogar bem como ele jogou. Seguramente, deve dar muitas coisa boas ao time - apostou.

Confira outros trechos da entrevista de Diego Aguirre no Maracanã:

Pressão do Flamengo
O Flamengo tem muita qualidade. Tínhamos que ter uma sustentação defensiva e conseguimos controlar isso dentro do possível. A defesa fez um grande jogo. Não vou falar de um só jogador porque foi uma vitória do time. Tivemos uma boa resposta e criamos situações claras.

Arbitragem
Falei para os jogadores que a situação complicada por conta de tantos jogadores pendurados que não tínhamos que pensar nisso. Não íamos deixar de dar o máximo. São coisas que acontecem. A saída de um jogador dá oportunidade para outro. Uma coisa que não gostei, não falo de arbitragem, mas o Araruna foi expulso e não gostei. Talvez a pressão do Flamengo, da torcida, possa ter feito isso. É uma coisa que não costumo fazer, mas não senti igualdade de condições.

Jucilei, substituído com dores musculares
Temos de esperar. Foi um jogo sacrificado. Amanhã vamos saber com o departamento médico para ver sobre a situação de todos eles, porque temos de pensar no sábado. Foi uma vitória boa para nós, mas não dá para comemorar muito.

Onde o São Paulo pode chegar no Brasileiro?
Está só começando, ainda falta muito. É uma vitória que nos dá confiança. Temos que trabalhar muito e tentar ganhar o próximo jogo. Não dá para falar, tem que ser jogo a jogo e ver com o tempo onde podemos chegar.