Robinho

Robinho em sessão de treino do Santos, com a patrocinadora em destaque (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

LANCE!
16/10/2020
15:43
São Paulo (SP)

Após a divulgação do processo que condena em primeira instância o atacante Robinho, do Santos, por violência sexual, com trechos transcritos de interceptações telefônicas do jogador, Umbro, Kicaldo, Philco, Casa de Apostas, Foxlux, Brahma e Sono Quality, empresas que patrocinam e são parceiras do Peixe, já começam a tomar partido para que o atual camisa 7 do elenco seja desligado do clube.

A divulgação processual foi feita em matéria publicada pelo site "ge". Os representantes do jogador afirmam que há provas de que o atleta é inocente e que elas não estão presentes na matéria e que não podem ser divulgadas por estarem em sigilo de justiça

Na última quarta-feira, a Orthopride rescindiu o vínculo com o Peixe, que iria até fevereiro de 2021, alegando respeitar o seu público feminino. 

Já nesta sexta-feira, em nota no Instagram, a Kicaldo se diz contra qualquer tipo de violência e apoia a rescisão do contrato de Robinho, caso contrário, a empresa de alimentos assume o compromisso de encerrar o patrocínio com o clube paulista. Por sua vez, a Philco repudiou a contratação de Robson e também disse que encerrará a sua parceria com o Peixe caso o contrato do atleta não seja rescindido. 

A Casa de Apostas soltou um comunicado, em que dizia que também não aceitava a permanência de Robinho no clube e deu até segunda-feira para que a diretoria tome uma decisão a respeito. Caso contrário o contrato de patrocínio será encerrado pela empresa de apostas. A Foxlux também soltou uma nota nesta sexta sobre o caso e pede ao Santos uma definição do que será feito quanto ao assunto. A Foxlux deixa claro que está em prol dos valores da sociedade e que espera uma resposta da diretoria santista o mais rápido possível.

A Sono Quality, patrocinadora do time feminino do Santos, também repudiou o fico de Robinho no Santos e espera um posicionamento da diretoria. A Brahma, que era parceira do clube até outubro e estava acertando uma renovação, interrompeu as negociações após o vazamento dos áudios. A marca de cervejas declarou que é impossível discutir valores enquanto Robinho estiver filiado ao Santos. Também mostrou o seu apoio aos torcedores e torcedoras do clube.

A Umbro soltou em nota que realizará uma reunião com a diretoria do Santos para esclarecer sobre os riscos de Robinho permanecer no Santos. A empresa declarou que um possível rompimento é mais complicado, pois trata-se do fornecedor de material, assim a marca teria que continuar entregando os produtos até o final de 2020, pois não afetaria somente o time de futebol masculino profissional, como todos os setores do clube.

Atualmente, a Umbro é a fornecedora de material esportivo do clube. A Kicaldo estampa a manga da camisa santista. Já a Philco tem sua marca na parte superior traseira. A Casa de Apostas tem seu logo no peito da camisa. O Grupo Foxlux está na parte inferior da traseira da camisa.

A diretoria do Santos não se posicionou sobre o caso até o fechamento da matéria.