William Thomas

Nas comunicações oficiais, William era classificado como Diretor Técnico de Futebol (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Fábio Lázaro
06/08/2020
11:06
Santos (SP)

Oficialmente Diretor Técnico de Futebol, mas atuando como superintendente desde a saída de Paulo Autuori do Santos, em novembro do ano passado, William Thomas pediu demissão do cargo na manhã desta quinta-feira (06).

O profissional era o principal responsável pelas decisões relacionadas ao futebol santista, e se posicionou contra a demissão do técnico Jesualdo Ferreira, consumada na tarde desta quarta-feira (05), tendo, inclusive, preparado materiais sobre o trabalho do português, envolvendo questões que iam além dos resultados, que desagradavam a direção, a fim de convencê-los a manter o treinador.

Mesmo sendo voto vencido, William foi quem noticiou Jesualdo sobre a decisão final do clube em demiti-lo, o que também o incomodou.

Após o desligamento do técnico, William e o presidente José Carlos Peres chegaram a conversar sobre os possíveis novos nomes, mas sem a mesma autonomia que teve no início do ano para acertar com Jesualdo. Na reunião entre os membros do Comitê Gestor, realizada na parte da noite, já era de consenso entre os gestores que Cuca era a primeira opção, o que também conflitou com as ideias de Thomas.

Trajetória

William Thomas chegou ao Peixe em agosto de 2019, indicado por Paulo Autori, então superintendente de futebol santista, com quem trabalhou no Athlético-PR. Com a saída de Autori, três meses depois, assumiu a função.

O perfil técnico do superintendente, tranquilo e que se mantinha longe dos holofotes, agradou a diretoria, e aos poucos ele ganhou força no Departamento de Futebol do Clube. Ele deixa o Alvinegro Praiano poucos dias antes de completar um ano de clube.

William Thomas é o quarto profissional que deixa o comando do futebol santista na gestão de José Carlos Peres. Antes dele e de Autori, Gustavo Vieira de Oliveira e Ricardo Gomes também deixaram o clube. O ex-volante Renato chegou a atuar brevemente na função, mas foi remanejado para a supervisão técnica de desenvolvimento, no início de 2020.