Raphael Veiga e Zé Rafael são pedidos pela torcida, mas só jogaram uma vez cada neste ano

Raphael Veiga e Zé Rafael são pedidos pela torcida, mas só jogaram uma vez cada neste ano (Agência Palmeiras)

William Correia
20/02/2019
08:00
São Paulo (SP)

Diante das pouco convincentes apresentações de Lucas Lima e do entorse no tornozelo esquerdo que deve tornar Gustavo Scarpa desfalque por mais dez dias, a torcida do Palmeiras tem pedido mais chances a Raphael Veiga e Zé Rafael. O LANCE! aponta os números de cada um deles para ver se há justificativa para a insistência que já incomodou o técnico Luiz Felipe Scolari.

- Quando eu analisar, vou colocar. Não é o torcedor nem a imprensa que coloca o jogador. Eu é que vou analisar o momento certo de colocar e se está em condições de ser escalado. Essa é a minha função, por enquanto - disse Felipão, no domingo, depois de ficar no 0 a 0 diante da Ferroviária, em Araraquara.

Cada um dos dois armadores, novidades no elenco para esta temporada, atuou uma vez. Raphael Veiga, que voltou de empréstimo ao Athletico a pedido de Scolari e passou o começo da temporada em tratamento de pubalgia, foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o Oeste, em Barueri, em 30 de janeiro, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, atuando por 67 minutos.

Já Zé Rafael chegou do Bahia com o Palmeiras gastando R$ 14,5 milhões por 70% e foi o único recém-contratado presente na primeira lista de inscritos no Campeonato Paulista. Foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo de Ribeirão Preto, em 23 de janeiro, no Allianz Parque, logo na segunda rodada do Estadual, permanecendo por 62 minutos em campo.

Na análise das estatísticas do Footstats, é possível ver que Raphael Veiga vai melhor em ações costumeiramente ofensivas. Zé Rafael, por sua vez, tem números que lhe dão utilidade maior em mais funções no campo, importante na estratégia de Felipão para marcação na frente, mas foi escalado revezando-se com Gustavo Scarpa como armador e aberto por um dos lados, enquanto Veiga somente jogou centralizado.

Zé Rafael deu mais assistência para finalização (uma, contra zero de Veiga), desarme (dois, contra nenhum), lançamentos (dois, sendo um deles certo, enquanto Veiga errou sua única tentativa no quesito) e rebatida (afastou uma bola da defesa, contra zero do concorrente). Além disso, Zé Rafael não cometeu nenhuma falta, não levou cartão nem ficou impedido, enquanto Veiga fez uma vez cada um desses três quesitos.

Por outro lado, Raphael Veiga, na comparação com Zé Rafael, tem números superiores em finalizações (três, sendo duas certas, enquanto as duas de Zé Rafael foram erradas), passes (24, sendo 22 certos, com 91,67% de aproveitamento, contra 21 de Zé Rafael, sendo 18 certos, configurando acerto de 85,71%) e cruzamentos (quatro, sendo dois certos, enquanto Zé Rafael sequer cruzou). Além disso, o ex-jogador do Athletico perdeu a posse três vezes, duas a menos na comparação com o ex-Bahia.