O presidente Maurício Galiotte prefere não se manifestar enquanto seguir negociando com a Globo

O presidente Maurício Galiotte prega respeito a qualquer adversário na Libertadores (Fabio Menotti/Divulgação)

LANCE!
13/05/2019
23:07
São Paulo (SP)

Dono da melhor campanha da fase de grupos da Libertadores, o Palmeiras enfrenta nas oitavas de final o Godoy Cruz, time que teve o segundo pior desempenho entre os 16 classificados. Mas o discurso é de total respeito à equipe argentina, valorizando como facilidade somente a viagem para Mendoza, mais curta e sem a necessidade de encarar uma altitude.

- Neste caso, a viagem é um pouco mais curta. Temos de considerar isso também, é um fator importante. Agora, dentro de campo, são 11 contra 11, o jogo é muito duro - disse o presidente do Verdão, Maurício Galiotte, à Fox Sports, logo depois do sorteio desta segunda-feira.

- Sabemos que os times que disputam a Libertadores são equipes fortes e tradicionais. O Godoy Cruz está aqui porque foi qualificado para isso. Fez boa campanha e conseguiu a classificação. Toda essa empolgação, se é que existe, é por parte do torcedor e da mídia. Respeitamos todos os adversários.

O Palmeiras acumulou 15 pontos de 18 possíveis, com melhores defesa (um gol sofrido) e ataque (13 gols) em uma chave que tinha o argentino San Lorenzo, o colombiano Junior Barranquilla e o peruano Melgar. O Godoy Cruz, por sua vez, fez nove pontos, igual ao paraguaio Olimpia, mas atrás no saldo de gols (os argentinos têm dois, com cinco gols feitos e três sofridos, enquanto o Olimpia teve três de saldo, marcando nove gols e levando seis).

- Qualquer tipo de valorização, em termos de adversário, para nós, fica em segundo plano. Temos de tratar com muita seriedade. Todo jogo da Libertadores é extremamente difícil e disputado. O Palmeiras vai tratar com muito respeito todos os seus adversários. Nosso objetivo é passar de chave - insistiu Maurício Galiotte.

- Já tínhamos a expectativa de que, com qualquer confronto, contra qualquer adversário, teria muita dificuldade. É dessa maneira que vamos encarar. Todo jogo da Libertadores é duro. O Palmeiras tem o objetivo de passar de fase. Queremos disputar o título da Libertadores e, para isso, temos de enfrentar todos os adversários com muita seriedade - prosseguiu o presidente.