Brasil x Espanha

'A primeira coisa que vem à cabeça é de quantas coisas abdiquei para estar aqui', diz camisa 9 (Lucas Figueiredo/CBF

LANCE!
07/08/2021
13:43
Yokohama (JAP)

O atacante Matheus Cunha esbanjou emoção por ter contribuído para levar a Seleção olímpica à medalha de ouro na Olimpíada de Tóquio. Em entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1 sobre a Espanha, neste sábado, em Yokohama, o camisa 9 recordou as escolhas que teve de tomar, desde seus primeiros passos no futebol até a mudança de ares no exterior.

- Estar nesse projeto e muito gratificante. A primeira coisa que vem à cabeça é de quantas coisas abdiquei para estar aqui. O quanto foi difícil a minha caminhada. Saí de João Pessoa muito pequeno, ir para Curitiba, parece sair de um país para outro parecia. Também agradeço às pessoas que abriram mão de algo por mim. A saudade, os sentimentos que fazem sentir pouco de dor. Fazer parte deste grupo é muito bom - disse.

Aos seus olhos, o momento crucial foi a saída do RB Leipzig e a ida para o Hertha Berlim.

- Uma coisa que me marca muito é quando eu estava no RB Leipzig e, antes do Pré-Olímpico, estava em um momento muito bom e eles condicionam que para eu continuar no Leipzig teria de abrir mão do Pré-Olímpico. Para mim é muito claro tudo que eu penso sobre carreira profissional, que é estar junto à Seleção. Nessa hora pensei: "meu Deus, será que estou errado em estar junto à Seleção?". Bom, depois do gol de hoje, deste projeto, depois de tudo que passei para estar aqui, mudar de clube valeu a pena, valeram todos esses momentos. Seleção para mim é tudo - disse.