Bruno Schmidt - Olimpíada de Tóquio

Bruno Schmidt busca novo ouro em Olimpíada após superar a Covid-19 (FOTO: Angela WEISS / AFP)

LANCE!
25/07/2021
00:39
Tóquio (JAP)

Bruno Schmidt luta pelo bicampeonato olímpico depois de ter sido internado com Covid-19 ainda neste semestre. Ele conseguiu demonstrar determinação após a vitória no vôlei de praia ao lado de Evandro, neste sábado (24), contra os os chilenos Marco Grimalti e Estaban Grimalti por 2 sets a 1, na abertura da Olimpíada de Tóquio.

+ Kelvin Hoefler conquista 1ª medalha do país nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Após passar cinco dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em fevereiro, com parte do pulmão comprometido, o jogador batalha ao lado de Evandro nesses Jogos Olímpicos. Na época, Bruno ficou fora da disputa da sétima etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, que aconteceu no Centro de Desenvolvimento de Vôlei (CDV) da CBV em Saquarema. Só retornou aos treinos em março.

Seu parceiro na areia foi vítima de polêmica envolvendo a pandemia. O jogador foi flagrado em uma festa clandestina sem máscara, em junho. A dupla divergia sobre o assunto, por conta de tudo que Bruno Schmidt havia passado com a Covid-19. Mas eles pareceram ter se acertado e revelaram que após muita conversa, a autoestima lá em cima para os Jogos Olímpicos, e que só precisam tirar o melhor dos dois.

Schmidt chegou a viajar para Cancún para participar de três competições do Circuito Mundial, mas como não estava totalmente recuperado, achou melhor retornar ao Brasil. Já que a sequela ainda era grande. Mas logo depois conseguiu disputar duas etapas do circuito nacional ao lado de Evandro.

O público assistiu preocupado de casa, mas relaxou ao ver bom rendimento na estreia nos Jogos Olímpicos. A dupla brasileira, que está no grupo E, conseguiu vencer os chilenos Marco Grimalti e Estaban Grimalti nesta última sexta-feira por por 2 sets a 1. E segue na disputa contra os marroquinos El Graoui e Abicha na próxima terça-feira (27) às (de Brasília).