Perspectiva do novo autódromo no RIo de Janeiro

Perspectiva do novo autódromo no Rio de Janeiro (Foto:Reprodução)

LANCE!
08/05/2019
10:54
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente Jair Bolsonaro irá assinar nesta quarta-feira, um termo de compromisso com o governador do Rio, Wilson Witzel, e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, para a construção de um autódromo no bairro de Deodoro. A construção tem como objetivo fazer que a Fórmula 1 e a Moto GP voltem a serem disputadas na Cidade Maravilhosa. 

A última Fórmula 1 realizada no Rio foi em 1989. Ao todo foram dez GPs na cidade, todas no antigo autódromo. A corrida está sendo disputada em Interlagos, na cidade de São Paulo, desde 1990.

A assinatura deve ocorrer após a cerimônia de homenagem aos Pracinhas da II Guerra Mundial. A promessa de um novo autódromo em Deodoro, no terreno cedido pelo Exército, começou  em 2012, com a demolição do Autódromo de Jacarepaguá, que deu lugar ao Parque Olímpico do Jogos de 2016.

O terreno cedido pelo Exército para a construção da pista precisou passar por uma ampla limpeza, pois o espaço foi utilizado durante 60 anos como depósito de munições e explosivos. Cerca de 250 militares foram engajados para o trabalho e retiraram cerca de 4 mil granadas enterradas.

O arquiteto alemão Hermann Tilke é responsável pelo desenho do novo autódromo. Ele desenhou também as pistas dos GPs de China, Cingapura, Abu Dabi, Rússia e Bahrein.