Alberto Bial, técnico do basquete do Vasco

(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

LANCE!
09/11/2018
14:35
Rio de Janeiro (RJ)

Quando a bola laranja subir neste sábado, às 14h, na Arena Carioca 1, terá início o primeiro clássico estadual no NBB: Flamengo x Vasco. Técnico do Cruz-maltino, Alberto Bial encara a partida como um grande desafio para o grupo - que está em crescimento, em seu entender, mesmo com as derrotas para Franca, Minas e Paulistano. O treinador também não esconde seu respeito pelo tradicional rival no Rio de Janeiro. 

 - No Flamengo, gosto muito do Varejão. Davi Rossetto é um jogador de que gosto demais, um coletivo muito forte, Deryk Ramos… É praticamente uma seleção - afirmou o comandante vascaíno.

Engana-se, todavia, quem acredita que o Vasco se dê como vencido. Para Bial, o elenco vem demonstrando forte personalidade no NBB. Ganhar o clássico é perfeitamente possível, desde que o grupo cumpra algumas metas dentro de quadra.

- A gente necessita ter um equilíbrio muito grande, para não propiciar a eles abrir uma vantagem logo no início. Com o Flamengo seria muito difícil fazer uma recuperação. Contra eles, precisamos de um jogo em que a gente cometa menos erros, não deixe de converter cestas fáceis e tenha uma qualidade melhor nos lances livres e nos arremessos de 3 livres - observou.

Na Arena Carioca 1, Bial não poderá contar com os lesionados Vithinho (único armador do plantel) e o ala-pivô Pilar; os desfalques têm feito com que o treinador improvise Duda e Nick Okorie na armação, além de ter menos opções nos momentos de fazer substituições. Nada disso, porém, desanima Bial. Ele lembra que o campeonato é longo, e o Vasco irá se recuperar no NBB, que só se decide em playoffs, algo que considera sua especialidade.

- Meus times sempre chegam aos playoffs no ponto máximo. Vamos fazer isso aqui no Vasco também. Nós temos percebido isso em jogadores que não eram considerados, que jogavam Liga Ouro e estão aí se destacando. A gente está vendo eles se desenvolverem. No momento, é isso que podemos fazer. Dentro da nossa experiência, precisamos ter sabedoria e paciência esperar o momento certo de encaixar esta equipe para poder competir de uma forma mais proativa, mais assertiva, contundente e sólida para enfrentar os grandes times do NBB - finalizou Alberto Bial.