Napoli-19

Universitários do Brasil festejam um dos gols da sofrida vitória sobre a Ucrânia ontem (Saulo Cruz/CBDU/Divulgação)

Guilherme Gomes Pinto
10/07/2019
06:39
Nápoles (ITA)

O futebol masculino continua sonhando com uma medalha na Universíade de Nápoles. De virada, a Seleção Brasileira venceu a Ucrânia por 2 a 1 em jogo válido pelas quartas-de-final da competição universitária. 

Após sofrer um gol no começo da partida, aos 10 minutos, a equipe comandada pelo técnico Ariel Mamede dominou as ações, com mais posse de bola. Mesmo assim, o Brasil foi para o intervalo perdendo.  

A partir daí começou o drama. O Brasil passou a segunda etapa pressionando em busca do empate e, por consequência, se expondo aos contra-ataques dos ucranianos.  A igualdade só aconteceu aos 35 da etapa final, com gol de Rafael. Quando tudo indicava que o jogo iria para a prorrogação, Igor decretou a virada no finalzinho da partida, aos 44 minutos.

Nas semifinais o Brasil vai enfrentar a Rússia, amanhã (11), às 17h locais (12h de Brasília), lutando para já garantir uma medalha. 
 
A campanha do futebol masculino brasileiro na Universíade já pode ser considerada surpreendente. Mesmo sendo o "país do futebol", o Brasil não tem tradição no masculino universitário. Isso porque muitos jovens já estão vinculados a grandes clubes ou então se profissionalizam bem cedo. Até por conta disso, muitos jogadores não possuem uma participação universitária.

DECEPÇÃO NO FEMININO

Já no futebol feminino, o Brasil decepcionou. Medalhistas de ouro na Universíade de Taipei, em 2017, as brasileiras defendiam o título, mas acabaram eliminadas da chance de medalha logo na primeira fase, ao perderem para a Irlanda na estreia por 1 a 0 e empatarem com a Coreia do Sul por 3 a 3. Mesmo no torneio de consolação, a má fase continuou, com derrota para o México por 2 a 0.