Gabriel Constatino

Gabriel Constantino é uma das esperanças do Brasil para o Pan-americano de Lima (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

LANCE!
09/07/2019
18:20
Székesfehérvár (HUN)

O carioca Gabriel Constantino, atleta do Pinheiros, confirmou mais uma vez a sua boa fase nos 110 m com barreiras, em 2019. Nesta terça-feira, o velocista quebrou o recorde sul-americano da prova, com 13.18s no Memorial Gyulai Istaván, em Székesfehérvár, na Hungria. Aos 24 anos, o atleta já era o recordista sul-americano desde 19 de junho de 2018, quando correu a prova em 13.23s, na França.

Na competição disputada no leste europeu, o brasileiro ficou em segundo lugar, atrás do norte-americano Grant Holloway, campeão com o tempo de 13.16s. O britânico Andrew Pozzi terminou em terceiro, com 13.32s. 

Convocado para os Jogos Pan-Americanos de Lima, que começa no fim de julho, e qualificado para o Mundial de Doha, Gabriel ainda disputa Universíade de Nápoles, competição que está sendo disputado na Itália. 

ESTRELA EM ASCENSÃO
Orientado pelo técnico Renan da Mota Valdieiro, no Rio de Janeiro, Gabriel, nascido no dia 9 de fevereiro de 1995, é um grande potencial. O seu tempo é o sétimo melhor do mundo de 2019, segundo o Ranking Mundial da IAAF.

COMPATRIOTA FICA PERTO DE PÓDIO NO SALTO TRIPLO
Também na Hungria, no salto triplo, Almir Junior terminou em quinto lugar, numa prova de altíssimo nível. O atleta da Sogipa-RS saltou 16,95 m. Os três primeiros colocados saltaram mais de 17 m. O norte-americano Christian Taylor, bicampeão olímpico, levou o ouro, com 17.93, seguido do também americano Will Claye, campeão mundial indoor, com 17.66, e do cubano naturalizado português Pedro Pablo Pichardo, com 17.29.