Pato Futsal x Corinthians

Di Maria marcou o último gol do Pato na partida, enquanto Wild foi o autor dos dois tentos do Corinthians (Foto: Mauricio Moreira/LNF)

LANCE!
10/11/2018
15:33
Pato Branco (PR)

No Ginásio Municipal Dolivar Lavarda, em Pato Branco (PR), Pato Futsal e Corinthians realizaram um confronto intenso neste sábado, por vaga nas semifinais da Liga Nacional de Futsal. Apesar de ter entrado em quadra com a vantagem do empate, o time local mostrou sua força diante do perigoso rival e garantiu a classificação inédita, com uma grande vitória por 4 a 2. Batalha, Well, Danilo Baron e Di Maria desenharam o placar, enquanto Wilde, com dois gols, diminuiu a diferença para o Timão.

Com vaga assegurada nas semifinais, o Pato Futsal aguarda a definição da partida entre Joinville e Magnus para conhecer seu adversário da próxima fase. No confronto, que acontece às 20h15 deste sábado, a equipe de Sorocaba tem a vantagem por ter vencido a primeira partida das quartas de final com o placar de 4 a 2.

O JOGO
O Corinthians saiu pressionando mais, enquanto o Pato priorizou a defesa, puxando contra-ataques nos erros dos adversários e nas cobranças de bola parada. Apesar de ter contato com o apoio da torcida em massa, o time comandado por Sérgio Lacerda, evitou se arriscar. De fora da área, Danilo Baron ficou perto de abrir o placar em pouco mais de oito minutos de jogo, mas conseguiu apenas um escanteio para o Pato, dando uma bela deixa para Di Maria, que chutou forte de fora da área e exigiu que Obina caísse para realizar uma grande defesa.

Como resposta, o Corinthians se organizou melhor em quadra e viu Matheus chegar com perigo na grande área adversária, potencializando o chute, que foi defendido por Djony, com pé. No rebote, Caio mandou uma bomba de fora da área, mas novamente o goleiro do Pato se sobressaiu. As equipes voltaram do tempo técnico com um estilo de jogo mais observador, reduziram os erros, mas se atrapalharam em algumas faltas. Mesmo assim, o gol só saiu faltando 29 segundos para o fim da etapa, quando Baron tabelou com Batalha e deixou o camisa 3 na medida para dar a vantagem ao Pato.

De volta à quadra e ciente de que precisava reverter o placar em vinte minutos para ter chance de chegar à final, o Corinthians deixou o nervosismo transparecer nas jogadas e, por falta, Davis levou cartão amarelo com um minuto de bola rolando. Enquanto isso, o Pato manteve o sistema ofensivo alinhado e colocou o adversário no bolso após erro grotesco de Obina na saída do gol, ato que deixou Well em excelente condição para fazer 2 a 0, com a meta vazia. Enquanto a torcida comemorava, menos de um minuto depois Danilo Baron cravou mais um gol para o Pato e deixou o rival desestabilizado.

Após frustração sofrida, a equipe paulista se restabeleceu entre os erros dos donos da casa, que estavam mais tranquilos, e ensaiou a reação com dois gols de Wild em menos de sete minutos. Pressionado com a possibilidade de virada, o Pato criou táticas para recuperar a vantagem. Com Di Maria na banheira, um lançamento na diagonal da meta de Obina foi crucial para o camisa 17 carimbar o quarto gol do time local. No desespero, o goleiro corinthiano deixou sua posição para buscar a virada, mas o placar não sofreu alteração e o Pato deixou a quadra aclamado pela torcida na festa pela classificação.