Chefe da Ferrari dá detalhes do acordo com Hamilton na Fórmula 1

Vasseur comenta duração do contrato com o britânico e projeta futuro da equipe

000_34ZZ6F3-scaled-aspect-ratio-512-320
Hamilton corre contra a Ferrari durante o GP da Inglaterra (Foto: JURE MAKOVEC / AFP)

Escrito por

O retorno de Lewis Hamilton às vitórias pela primeira vez em quase três anos, no último fim de semana, foi verdadeiro momento de redenção do heptacampeão mundial. E talvez o último grande momento antes de partir rumo à Ferrari, em acordo assinado e oficializado desde o começo deste ano. A equipe italiana espera de braços abertos e, pela primeira vez, indicou por quanto tempo terá Hamilton.

Frédéric Vasseur, chefe da Ferrari, indicou que o acordo com o piloto é válido por três temporadas, entre 2025 e 2027. Hamilton completa 40 anos de idade no próximo mês de janeiro. Portanto, ao fim do acordo com a Ferrari, estará a poucos meses de comemorar o aniversário de 43 anos.

- Com Lewis, trata-se de um importante símbolo, porque manda mensagem positiva ao paddock com relação ao futuro da equipe - afirmou em entrevista à revista "Financial Times".

- Lewis teve de fazer uma escolha. ‘Onde eu tenho a maior chance de conquistar o título mundial em 2025, 2026 e 2027?' E ele concluiu que era na Ferrari - acordou.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Além disso, Vasseur também deixa claro que quer contar com Hamilton como trunfo para convencer mais gente da área técnica a fazer a transição de equipes com sede na Inglaterra para a Ferrari, que comanda toda a operação na Itália. É o caso de Adrian Newey, por exemplo, alvo dos vermelhos após deixar a Red Bull. A equipe perdeu o antigo diretor-técnico, Enrico Cardile, que acertou com a Aston Martin.

- Para nós, a chegada de Lewis também é a melhor maneira de atrair gente boa para cá. Temos muito pessoal bom na Ferrari, mas quero reforçar ainda mais - garantiu.

- A maioria do pessoa da parte técnica está na Inglaterra. Se você trocar a Mercedes, em Brackley, pela Red Bull, em Milton Keynes, consegue manter os filhos na mesma escola e morar na mesma casa. A mudança pode ser de sexta à segunda. Para vir morar na Itália é outra história. É preciso trazer a família, é mudança de vida. A chegada de Lewis vai nos ajudar - concluiu.

➡️ Verstappen teme Red Bull ‘preguiçosa’ na F1 e cobra atualizações

A Fórmula 1 agora volta a correr no Hungaroring, para o GP da Hungria entre os dias 19 e 21 de julho.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter