Ana Marcela Cunha

Ana Marcela Cunha garantiu o tetracampeonato do Circuito Mundial por antecipação (Foto: CBDA/Divulgação)

LANCE!
16/09/2018
16:50
Chun’an (CHN)

A brasileira Ana Marcela Cunha garantiu matematicamente o tetracampeonato do Circuito Mundial de maratona aquática. Neste domingo, ela conquistou a medalha de bronze na prova dos 10km na etapa de Chun’an, na China, e repetiu os feitos de 2010, 2012 e 2014, quando também venceu a competição.

A disputa foi acirrada e decidida na batida de mão. A diferença entre a campeã e Ana Marcela foi de apenas um segundo. A chinesa Xin Xin conquistou o ouro com 2h06m22s6. A alemã Leonie Back levou a prata, com 2h06m23s4. A brasileira ficou com o bronze, com 2h06m23s5. Viviane Jungblut terminou em 10º (2h07m08s2).

Com o resultado, Ana Marcela chegou a 96 pontos no ranking e não pode mais ser ultrapassada, já que a italiana Rachele Bruni ficou apenas em nono. De acordo com o regulamento, a baiana precisa apenas largar na prova de Abu Dhabi, última do ano, no dia 9 de novembro, para ser campeã do Circuito.

Entre os homens, Allan do Carmo voltou a figurar entre os dez melhores de uma etapa da Copa do Mundo. Desta vez, o baiano fez 1h56m40s2 e ficou com a nona colocação. Fernando Ponte concluiu o percurso em 1h56m47s3 e acabou em 12º. O ouro foi para o inglês Jack Burnell, a prata para Rob Frederik Muffles e o bronze para Gregorio Paltrinieri.

– Foi uma prova muito disputada, do começo ao fim. Nas duas primeiras voltas nadamos praticamente todas no mesmo ritmo. Intensificou mesmo na terceira volta quando formamos um pelotão das cinco primeiras colocadas e aumentamos bem o ritmo. Na última volta, foi que demos o sprint final e a prova foi decidida na batida de mão. Mais do que o pódio valeu mesmo ter saído daqui com a missão cumprida e o título garantido – falou Ana Marcela.

Na temporada, a nadadora garantiu o título com uma etapa de antecedência graças ao grande desempenho durante o ano, mesmo não participando de etapas devido ao Campeonato Pan-Pacífico, em que conquistou a primeira medalha da Maratona Aquática na história da competição.

Em março, em Doha, Ana completou a prova com a quarta colocação. Depois, em Seycheles, conquistou a prata. Em seguida, vieram as etapas de Setúbal, em Portugal (7ª colocação) e Balantonfüred, na Hungria, quando conquistou sua primeira medalha de ouro da temporada.

Na sequência da perna europeia, a atleta conquistou mais uma medalha de ouro, desta vez, em Lac St Jean, no Canadá. Ela não participou da etapa de Lac Mégantic, pois foi ao Pan-Pacífico.