tatame

(Foto: Reprodução TATAME)

TATAME
21/05/2020
09:00
Rio de Janeiro (RJ)

Com as academias de Jiu-Jitsu fechadas há mais de 60 dias no Brasil por conta da pandemia do novo coronavírus, o debate sobre a reabertura dos espaços vem ganhando cada vez mais relevância na internet. Para entender melhor os dois lados dessa história, a TATAME conversou com diversos professores, dentro e fora do país, além de dois especialistas da área de saúde.

Enquanto alguns são favoráveis à reabertura das academias, outros acreditam que o momento ainda não é ideal, principalmente em localidades onde o número de casos do novo coronavírus ainda é grande.

- A situação aqui em Guayaquil, no Equador, é muito grave, uma situação muito mais severa do que eu vejo no Brasil. Um ‘lockdown’ com toque de recolher. A recomendação do governo é para mais algumas semanas de ‘lockdown’ completo ainda. O que podemos fazer no momento é cooperar. (…) Depois disso (pandemia), claro que todo mundo quer voltar a trabalhar, vamos ficar atentos às normas de saúde, mas aqui em Guayaquil ainda não é o momento de voltar - contou Fernando Soluço, da Alliance – Equador.

- Sobre esse movimento de reabrir o mais rápido possível as academias de Jiu-Jitsu, sou completamente favorável. Temos aí um problema gravíssimo de vários colegas, que são os professores que só trabalham com o Jiu-Jitsu, não tem uma segunda profissão. Tem que abrir as academias, nem que tenhamos que repensar o Jiu-Jitsu em si, usando boneco, sacos de pancada, seja lá o que for. Sou completamente a favor da reabertura imediata das academias - opinou Carlos Bordão, da Gracie Barra – Pontaporã (MS).

Com depoimentos de Ygor e Robson Gracie (Renzo Gracie NY), Renato Silva (Infight Japão), Leandro Gontijo (Gracie Barra Barcelona), Fernando Soluço (Alliance Equador), Osvaldo Queixinho (Ares JJ Arizona), Rafael Bahia (Alliance China), Murilo Bustamante (BTT), Carlos Bordão (Gracie Barra Pontaporã), Márcio de Deus (Infight), Fernanda Mazzelli (vereadora de Guarapari), Sebastian Lalli (Checkmat), Sabatha Laís (Ryan Gracie), do professor Felipe Teixeira (mestre e doutor em Engenharia Biomédica COPPE/UFRJ) e do Dr. Rafael Fonseca (ortopedista/médico do esporte). E você, é a favor ou contra a reabertura das academias de Jiu-Jitsu?

Assista e deixe a sua opinião: