Mais de 370 veteranos do Judô estiveram reunidos no Rio de Janeiro no último sábado (1) (Foto: Associação de Judô Veteranos do Rio)

Mais de 370 veteranos do Judô estiveram reunidos no Rio de Janeiro (Foto: Associação de Judô Veteranos do Rio)

TATAME
05/02/2020
16:38
Rio de Janeiro (RJ)

Como já se tornou tradição no começo de fevereiro, o Desafio Internacional de Judô Veteranos incita os veteranos pelo Brasil e no exterior a voltarem ao tatame para um treinão. E, como sempre acontece, a Associação de Judô Veteranos do Rio de Janeiro, em parceria com a Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, realizaram o evento para abrir o calendário oficial da temporada 2020.

O evento foi realizado no último sábado (1), no Clube Oásis, na Barra da Tijuca. Na contagem geral do evento, 370 judocas veteranos estiveram presentes em clima de confraternização e mostrando a devoção coletiva pelo Judô.

- É importante ressaltar a parceria que nós, da FJERJ, traçamos com a Associação de Judô do Rio de Janeiro há algum tempo e os frutos estão sempre aparecendo. Acreditamos que é importante trazer o veterano, a pessoa que passou a vida no Judô, de volta para o tatame para reencontrar não só a prática do esporte, a parte ligada à saúde, mas também o bate-papo com os velhos amigos que fazemos na prática esportiva. Acompanhar esse treinão novamente cheio é um motivo de muito orgulho - afirmou Jucinei Costa.

Já o presidente da Associação de Judô Veteranos comentou sobre o impacto dessa reunião e a influência que pode gerar em outras modalidades: - O impacto é super positivo, foi amplamente divulgado, saiu em várias mídias. As pessoas colocaram em suas redes sociais. Isso é importante para trazer o resgate. Pessoas acham que não pode treinar com um pessoal mais novo. Queremos servir de exemplo também para outras categorias. Eu tenho conhecimento de grupos de Basquete que jogam, Vôlei também. O pessoal da Ginástica também está se movimentando para isso - disse Jorge Biasio.

Em 2020, além do Rio de Janeiro, outros 23 estados brasileiros também tiveram algum tipo de encontro de veteranos. O do Rio de Janeiro, para a felicidade da FJERJ, conta sempre com grandes proporções. Além disso, como o “ingresso” para o treinamento era a doação de 1kg de alimento não-perecível, o evento ainda recolheu ao menos 370kg de alimentos para doar a instituições.