Cris se tornou uma agente livre no mercado e ainda não assinou com nenhuma franquia (Foto: Reprodução)

Cyborg se tornou uma agente livre no mercado e ainda não assinou com nenhuma franquia (Foto: Reprodução)

TATAME
06/08/2019
19:51
Rio de Janeiro (RJ)

No fim da última semana, Dana White, presidente do UFC, deu uma entrevista liberando Cris Cyborg do contrato com a organização. As partes tinham mais três meses de negociação e o Ultimate poderia igualar ofertas de promoções rivais. A ex-campeã peso-pena, então, usou o Instagram para afirmar que se sente “muito feliz” fora da franquia.

- Dana não queria me dar a revanche (contra a Amanda Nunes), apenas um contrato de seis lutas, e o UFC infelizmente não tem garotas na minha divisão. Eu morreria no UFC sem lutar e ainda sendo difamada, então, a melhor opção seria ver outras promoções que têm a minha divisão (peso pena), onde eu poderia lutar com mais frequência. Quem sabe, talvez um dia, Amanda e eu faremos a revanche. Ninguém sabe o que o amanhã pode trazer, Deus é quem faz os meus planos - disse a brasileira, atualmente aos 34 anos de idade.

Já nos comentários, um seguidor mandou “Dana, quem?”, e Cyborg respondeu: “Eu acredito em um cara com alma negra”. Em seguida, a curitibana disparou contra o presidente: - Uma raiva inexplicável contra mim, e ele sabe o quão importante eu vou ser para outra promoção - apontou Cris, que citou a “falta respeito” do agora antigo chefe.

Desafios de concorrentes no Bellator e PFL

Como se tornou uma agente livre, Cyborg pode assinar com qualquer organização. Atual campeã do Bellator, Julia Budd fez um convite para a brasileira se juntar à franquia liderada por Scott Coker. A lutadora canadense disse que pretende lutar com Gabi Garcia no fim de 2019 pelo Rizin FF e colocar o cinturão peso-pena em jogo contra Cris em 2020.

- Eu acho que faz todo o sentido. As melhores pesos penas do mundo estão aqui, então faz sentido se ela vier para o Bellator. Espero que ela assine, mas vamos ver o que ela decide fazer. Eu não sei quais são seus planos de carreira agora - comentou Julia, que ainda rebateu Dana após ele dizer que no Bellator Cyborg teria “lutas fáceis” pela frente.

- Eu acho que Dana White dizendo ‘lutas fáceis’, ele nem está prestando atenção nas garotas do Bellator, porque somos as melhores do mundo e temos a divisão mais forte. Eu não acho que tenham lutas fáceis para ela aqui. Eu realmente não entendo esse comentário dele, mas tanto faz - apontou a campeã do Bellator ao site MMA Fighting.

Outro desafio de peso veio da ex-judoca Kayla Harrison. A bicampeã olímpica faz parte do plantel da PFL (Professional Fighters League) e fez um convite para Cris se juntar a ela na organização. A lutadora disse ao TMZ Sports que tem armas para vencer a brasileira.

- Eu acho que ela se encaixaria bem na PFL. Primeiro de tudo são 155 libras (70kg), então ela não estaria morrendo para fazer o peso como ela faz em 145 (66kg). Eu vou vencer a Cris Cyborg se ela vier para a PFL. Olha Cris, escute, ouvi dizer que você perdeu o emprego, mas se estiver interessada, a PFL tem um lugar muito especial para você - disse a americana.