BJ Penn é um dos maiores nomes da história do UFC e é Hall da Fama da organização (Foto: Reprodução/Instagram)

BJ Penn é um dos maiores nomes da história do UFC e é Hall da Fama da organização (Foto: Reprodução/Instagram)

TATAME
05/09/2019
16:02
Rio de Janeiro (RJ)

Hall da Fama do UFC e ex-campeão em duas divisões, BJ Penn vem se envolvendo em diversas polêmicas fora do MMA. O lutador trava um processo de custódia com a ex-namorada por conta dos dois filhos e recentemente teve vídeos divulgados relacionados a brigas em bares. No último, inclusive, aparece sendo nocauteado no Havaí

Em entrevista à TSN, na quarta-feira (4), o havaiano questionou a publicação do canal TMZ, responsável pela divulgação do vídeo e disse que tentou apenas se defender: - Estava em um show para encontrar um amigo de infância. Um conhecido ficou aborrecido com algo, alguma coisa do passado, e queria brigar comigo. Eu disse: “Não, não, não, não quero brigar, somos amigos, está tudo bem”. Ele caminhou para fora do bar, pensei em acalmá-lo, levá-lo para dentro outra vez para vermos o show como velhos amigos - relatou BJ, que seguiu:

- Fui lá fora dar um abraço, e ele me golpeou duas vezes. Quem colocou o vídeo cortou ao meio, eu gostaria que eles tivessem na íntegra para mostrar que tentei abraçá-lo. Minha adrenalina subiu, porque ele estava me dando socos e falei: “Vá em frente, me acerte novamente”. Achei que fosse dizer: “Deixa para lá, BJ”. Ele me deu um knockdown, aí eu tive que me defender, o que aparece no segundo vídeo - disse BJ.

Segundo o lutador, a publicação do vídeo pode o atrapalhar dentro do processo de custódia para voltar a ver os filhos. BJ Penn relatou que tem tentando não se envolver em problemas e quer buscar uma saída.

- A última coisa que estou tentando fazer é tentar entrar em uma briga. Pergunte a quem me conhece, não sou o primeiro a sair e começar a empurrar as pessoas. Eu também sou um cara mais velho e só quero aproveitar a minha vida - afirmou BJ Penn, que apresenta um cartel de 32 lutas no MMA.

Dana decreta fim da ‘Era BJ’ no UFC

Presidente do UFC, Dana White já havia relatado em julho passado que o havaiano iria fazer mais um compromisso pela organização e, independente do resultado, iria se aposentar. No entanto, após essa nova confusão envolvendo BJ, o “Big Boss” garantiu que o ex-campeão não lutará mais pela franquia.

- Acabou. Ele não vai lutar novamente. Fim de papo. Não é nem que essa tenha sido a gota d’água. Não gostava da ideia dele continuar lutando, mas nós temos uma relação muito boa, e é difícil para mim tê-lo no telefone implorando por mais uma chance de lutar e não dar essa chance. Mas, depois do que vi naqueles vídeos, acho que B.J. precisa se concentrar na sua vida pessoal e voltar a ter uma vida organizada - garantiu.

Dana conhece BJ desde que o lutador tinha 19 anos – atualmente o ex-campeão tem 40 anos. O presidente do UFC afirmou que pretende seguir a amizade e estará sempre disposto a ajudar o havaiano.

- Todos sabemos o que ele deve fazer, e espero que ele também saiba. Não vou fazer papel de pai dele, ou de alguém superior e ficar dizendo que ele tem que agir de uma forma ou de outra. O que vimos nos vídeos foi triste. Amo esse cara, e espero que ele reorganize a sua vida. Se B.J. precisar de mim, tudo o que ele tem que fazer é ligar e me pedir. Tenho certeza que ele ligará se precisar de algo - finalizou à ESPN americana.

Década desastrosa para BJ

Além de colecionar problemas em sua vida particular, BJ não sabe o que é vencer no UFC desde novembro de 2010. Desde então, o havaiano empatou com Jon Fitch e perdeu as últimas sete lutas, sendo a última contra Clay Guida, no UFC 237, realizado em maio, no Rio de Janeiro.