Sensei Georges Mehdi morre aos 84 anos no Rio de Janeiro após dedicar vida ao Judô brasileiro (Foto: Divulgação)

Sensei Georges Mehdi morreu aos 84 anos no Rio de Janeiro após dedicar vida ao Judô brasileiro (Foto: Divulgação)

TATAME
07/11/2018
18:20
Rio de Janeiro (RJ)

Na última terça-feira (6), o Sensei Georges Mehdi, 9º Dan de Judô, faleceu no Rio de Janeiro, aos 84 anos. O francês naturalizado brasileiro chegou ao país na década de 1950 e dedicou 75 anos de sua vida ao aprendizado, aperfeiçoamento e ensinamento da arte.

O faixa-vermelha foi o criador da tradicional academia Mehdi Judô, localizada no Rio de Janeiro, e também morou no Japão por dez anos, onde foi para evoluir suas habilidades. Nos Jogos Pan-Americanos de São Paulo, em 1963, e Winnipeg (CAN), em 1967, na classe absoluta, conquistou as medalhas de prata e bronze, respectivamente, lutando pelo Brasil.

Além disso, o Sensei ainda atuou como técnico da Seleção Brasileira de Judô em entre 1960 e 1970. Depois, participou da formação de atletas como Flávio Canto, medalhista olímpico em Atenas 2004, e Sebastian Pereira, bronze no Mundial de Birmingham, 1999.

Nomes importantes do Judô dividiram o tatame com o Sensei Mehdi, casos de Masahiko Kimura, Isao Okano e Anton Geesink. Em 1950, o Sensei teve seu primeiro contato com a família Gracie. Posteriormente, treinou com Rickson Gracie, Sylvio Behring, entre outros.