(Foto: Divulgação)

Empresas de diversos ramos têm reagido de forma diferente à pandemia do coronavírus (Foto: Divulgação)

LANCE!
26/03/2020
11:05
Rio de Janeiro (RJ)

A máxima de que toda crise é uma oportunidade de crescimento não tem se aplicado a maioria dos empresários brasileiros durante a pandemia do coronavírus. Sensibilizados com a causa, muitos têm optado pela solidariedade e responsabilidade social do que com o lucro em si. No entanto, a prática não é unanimidade.

Rogério Minotouro, um dos ícones do MMA nacional e líder da rede de academias Team Nogueira, disponibilizou toda a sua estrutura de aulas on-line gratuitamente para que as pessoas que estão em quarentena possam manter a saúde física e mental através de exercícios. 

Já a Blackskull, marca de suplementos alimentares, resolveu surfar na onda do Covid-19 e, recentemente, lançou uma nova linha, nomeada Gluta C19. Apesar da clara alusão do rótulo à sigla do coronavírus, a empresa garante que o nome foi inspirado na vitamina C presente na fórmula e nos 19 benefícios prometidos pelo produto. 

Recentemente, a médica Isabella Abdalla também esteve envolvida em uma polêmica após divulgar no seu perfil em uma rede social um "soro da imunidade" contra o coronavírus. Ela acabou intimada pelo Ministério Público de São Paulo para prestar esclarecimentos. 

Vale ressaltar que, até o momento, não existem medicamentos ou fórmulas indicadas ao combate do novo coronavírus, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).